Conhecendo o Parque !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

É com grande satisfação, que o Clube do Tabuleiro de Campinas, informa que concluímos o redesenho do Jogo Witch’ Brew, colocando como Tema, o Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim, localizado aqui na nossa cidade de Campinas.
Casarão localizado no Parque !
Conhecendo o Parque, é um Jogo de Gestão de Recursos, onde os Jogadores terão que utilizá-los de forma a obter o maior número de Pontos no final da partida. Ao jogar, os Jogadores acabarão por conhecer alguns locais existentes no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim, através de imagens de diversos locais do Parque existentes nas Cartas do Jogo. Mais que um Jogo, Conhecendo o Parque busca antes de tudo, levar ao conhecimento do Público, este Parque Ecológico e suas belezas Arquitetônicas e Naturais.
 
Conhecendo o Parque, é um redesenho do Jogo Witch’s Brew, lançado em 2008 pela Editora Alea e seu Autor é Andreas Pelikan. Basicamente, foi alterado o Tema do Jogo e incluído algumas regras novas, mas a mecânica original foi mantida.
Todas as imagens e informações contidas nos Componentes e Regras do Jogo, destinam-se para uso  no Jogo Conhecendo o Parque,  distribuído gratuitamente aos interessados.
Conhecendo o Parque é um jogo criado exclusivamente para uso pessoal, sendo proibida sua venda!
 
Segue imagens da Capa e Contra-capa da Caixa do Jogo:
 
Capa da Caixa
Contra-capa da Caixa
 
Em breve, estaremos com mais imagens do Jogo, bem como, esclarecendo a possibilidade ou não de distribuirmos os arquivos do Jogo, já que se trata de um redesenho, e não de uma criação !
 
Abraços !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://clubedotabuleirocampinas.blogspot.com/2013/04/conhecendo-o-parque.html
Autor: Wagner

Escape: The Curse of the Temple

Segundo meu amigo Maurício Torselli, que esteve em na feira de Essen (Alemanha) no ano passado, Escape era um jogo que estava sendo bem procurado pelos transeuntes do local. Eu li várias críticas negativas sobre o game, mas mesmo assim resolvi comprar para conferir. Sendo bem sincero: está longe de ser bom como jogo, mas é muito bacana como experiência lúdica no grupo certo de amigos. Para mim vai ter uma utilidade especial, pois usarei nas minhas aulas/cursos de game design (e, acreditem, ele pode ser ótimo para mostrar pontos diferentes em um jogo de tabuleiro).

Escape é um jogo em tempo real cooperativo pra 1 a 5 players. Cada partida dura exatamente 10 minutos e o jogo vem com um CD de trilhas sonoras para contabilizar o tempo (também possui uma ampulheta se os players não tiverem CD player). Os jogadores são arqueólogos que possuem 10 minutos para escapar de um templo amaldiçoado que está desabando e para isso vão ter que rolar dados de maneira insana afim de conseguir os resultados para explorar salas, achar tesouros, se livrar de maldições e destruir cristais mágicos. Cada sala que os players entram possui um “poder” específico que afeta as condições do game para o bem ou para o mal.

Os jogadores devem rolar os dados simultaneamente e podem se ajudar com os resultados em algumas ocasiões. Há momentos em que um gongo soa na trilha sonora e os players devem correr para o centro do tabuleiro para evitar perder um dado. Em outro momento os dados ficam amaldiçoados e não podem ser rolados, precisando de ajuda dos amigos, etc. É curioso e vai funcionar melhor em sala de aula do que em jogas frequentes. o vídeo a seguir mostrar o gameplay:

Levou nota 6. Mais uma peculiar aquisição para a ludoteca. Imagens do BGG.

Blog de Origem: Game Analyticz
Link: http://gameanalyticz.blogspot.com/2013/04/escape-curse-of-temple.html
Autor: VINCE VADER

Wings of War é no blog Airplanes of glory.

O jogo Wings of War é um jogo tático de guerra inicialmente focado nos combates de caças da 1°GM, têm hoje versões sobre a 2°GM, miniaturas que diga-se de passagem bonitas. De forma bem sussinta o jogo usa cartas que conferem trajetórias as miniaturas, com objetivo de aproximar uma aeronave da outra oponente para tentar elemina-la  Mas quem pode falar melhor sobre este jogo é o blogueiro de plantão , também Ilhéu Wilberf ( Fernando).

Segue o link para o blog dele chamado Airplanes of glory.

Sucesso Wilberf!

Exemplo de carta de aeronave – Fonte BGG

Abraço pessoal!

Blog de Origem: Mundo do Tabuleiro
Link: http://mundodotabuleiro.blogspot.com/2013/04/wings-of-war-e-no-blog-airplanes-of.html
Autor: Hermes

Mecânica 20- Jogo Cooperativo

A ideia de um jogo cooperativo é os jogadores trabalharem juntos, em busca  com um objetivo comum,  não necessariamente.Típico das mecânicas cooperativos é que os jogadores por vezes enfrentam o jogo a exemplo de muitos dungeons, Pandemic é um ótimo exemplo, e em outros jogos cooperativos pode ocorrer de um jogador a princípio aliado tornar-se um oponente secreto a exemplo do Panic Station.
O ponto alto dos jogos com mecânicas  cooperativos é a interatividade, ou seja os jogadores agem em conjunto, muita conversa e algumas tomadas de  decisões bem básicas.

Detalhe do Panic Station, este jogo que é no estilo dungeon ( caminho), é sem duvida diferente
e muito melhor que a grande maioria dos outros jogos do estilo, a mecânica é cooperativa
somado ainda  forte fator de suspense.
Abraço!

Blog de Origem: Mundo do Tabuleiro
Link: http://mundodotabuleiro.blogspot.com/2013/04/mecanica-20-jogo-cooperativo.html
Autor: Hermes

Stronghold Abrindo e Fechando a Semana

Fala Galera!

Os filhotes que chegaram dando um rombo nos cofres
Segunda-feira e é dia de postar as jogatinas da semana. Muitas novidades patrocinadas pelo nosso amigo Patrick. Primeiramente estreamos o Stronghold, jogo preferencialmente para 2 jogadores, assimétrico onde um tem a função do invasor de uma fortaleza e outro o defensor. O jogo se passa em até 10 turnos, onde a pontuação vai sendo subtraída do invasor e adicionada para o defensor a cada turno. Nessa partida Mateus (defensor) e Patrick (invasor) foram até o oitavo turno quando uma brecha se abriu no lado esquerdo e um bando de orcs invadiram a fortaleza. Mas engana-se quem acha que o invasor sagrou-se vencedor, a ideia do jogo é quem vence é o lado que tem uma história mais rica e gloriosa para contar, ou seja, até mesmo ter sido derrotado, mas lutando com bravura e honra, pode garantir a vitória, o que necessita de certa complacência dos jogadores.
Mapa ao final do jogo, invasão não foi suficiente para derrotar a gloriosa história da resistência
Pontuação final da partida
Ao final da pontuação o lado defensor venceu apesar da invasão, o lado invasor não conseguiu fazer as outras missões que dariam uma boa pontuação.
Já na quarta houve outra estréia, Kemet. Jogo absurdamente bonito, miniaturas excepcionais e pancadaria pura. Com a mitologia egípcia como tema, o tabuleiro é um deserto sendo atravessado pelo Rio Nilo. No jogo pontos de oração é a moeda, e é possível fazer 5 ações: rezar (ganhar pontos de oração), comprar poderes (tiles que dão habilidades), desenvolver piramide (o que habilita a comprar poderes melhores e mais caros), movimentar (onde a pancadaria acontece) e recrutar (adicionar exército a sua cidade).  
As criaturas loucas para entrar no deserto
Na partida existem pontos permanentes e pontos temporários, o primeiro a chegar a 8 (jogo curto) ou 10 (jogo longo) ao final do turno ganha. A porrada é tão grande pelo motivo de que um ataque bem sucedido garante 1 ponto permanente, já a presença em um templo dá 1 ponto temporário, no entanto também proporciona pontos de oração para o próximo turno. A partida foi relativamente rápida, Solon ficou para trás, mas se houvesse mais tempo teria boas chances de ganhar, pois conseguiu um forte poderio com a ajuda das criaturas, João Pedro começou com uma estratégia inteligente de destruir o exército adversário e conquistar pontos de oração, mas acabou não surtindo muito efeito, pois acabava por não vencer muitos combates o que garantiria a pontuação, Bill jogou defensivamente e teve um relativo êxito, atacou nas horas certas, porém a falta de poder ofensivo no final atrapalhou para uma melhor colocação. A partida ficou entre Patrick e Mateus, mas como Patrick tinha uma posição mais vantajosa de decidir por último quem atacar ficou com a vitória com 9 pontos ao final da 4° ou 5° rodada.
Show de arte nas areias do Saara
Jogo quase no final em momentos decisivos
Após essa batalha sangrenta no deserto egípcio partimos para um jardim imperial com bambus e um panda, Takenoko. Apresentamos o jogo mais cuti cuti para o JP que ainda desconhecia do jogo. Bom para apresentar para a esposa.
Tem gente na mesa que não faz mais o bambu crescer
Já no sábado os bambus enfeitaram a mesa outra vez, com a presença de Marcos, que entende bem desse jogo, e do Bill que também não conhecia, jogamos duas partidas de Takenoko.
Esse panda ta mais pra bicho preguiça, cade a vontade de comer
Estávamos em 5, e adaptamos já que o jogo era para até 4 jogadores. A partida acabou ficando bem diferente do usual, mas foi boa e não houve nada quebrado que impedisse realmente um quinto jogador, talvez a quantidade de objetivos, mas nada demais.
Com a viagem do Bill ficamos em 4, e já que o Panda ainda estava na mesa encaramos mais uma partida, e dessa vez deu Marcos e suas mirabolantes estratégias de ficar com os bambus só pra ele.
No turno da tarde fomos para a casa do Patrick:
Pode acreditar, tem espaço para jogarmos
Quando cheguei Gaudério e Patrick estavam terminando uma partida de Race for the Galaxy, vencida pelo Patrick e logo fomos para um To Court the King, nada mais é que um general overpower. Divertido e que entrou na minha wishlist. Gaudério venceu a partida no colo da rainha, ou seria no colo do rei? Com a chegada do Lebon e seu herdeiro Dennis, jogamos um Glen More, jogo elogiado por Lebon no começo e esculachado no final (de praxe) devido sua crueldade. O anfitrião levou a melhor:
Após esse massacre, a galera queria mais um e fomos para um Caylus, Patrick expert em Caylus ensinou e tivemos tempo de jogar somente a primeira fase do game para mostrar um pouco desse excelente jogo ao Lebon e Dennis, pra variar Lebon ficou decepcionado, mas também viram pouco.
Finalizando, acabou como começou, segunda partida de Stronghold, agora com os lados inversos, Mateus (invasor) e Patrick (defensor) mediram forças pela luta da fortaleza. Agora no papel de invasor eu realmente vi como é penoso o ataque. A curva de aprendizagem é muito maior para o lado invasor, mas é mais divertido e desafiador também. O defensor busca o contra-ataque e prorrogar ao máximo a invasão sem se gastar muito. E posso dizer que o lado atacante estava fazendo uma lambança enorme, deixou de aproveitar boas oportunidades de deixar o defensor em maus lençóis, mas em uma tacada de sorte os invasores invadir no 6° turno em uma vacilada da defesa, que parecia estar com a partida ganha.
Vacilou, perdeu playboy
A invasão mais tosca da história, parece que os caras foram fazer um lanche e esqueceram de avisar, um orc tava passando e resolveu entrar.
O jogo parece ser muito bom, com diversas estratégias, mas sem muito fator surpresa, já que não existem cartas escondidas, ou rolagem de dados. Mas parece que a saga Stronghold apenas começou.

Blog de Origem: GamersPOA
Link: http://www.gamerspoa.com.br/2013/04/stronghold-abrindo-e-fechando-semana.html
Autor: Kony

Panic Lab pela Morapiaf

A editora portuguesa Morapiaf está a vender para o mercado espanhol o jogo de Dominique Ehrhard – Panic Lab.

No site nacional da editora ainda não é possível encontrar o jogo, mas no site espanhol é possível comprá-lo por 9,95€.

Neste jogos os jogadores assumem o papel de cientistas que procuram apanhar as ameboides que fugiram do laboratório.

Um jogo de cartas originalmente editado pela Gigamic em 2012 que permite jogar com 10 jogadores ao mesmo tempo, e com uma duração aproximada de meia hora.

Blog de Origem: JogoEu
Link: http://jogoeu.wordpress.com/2013/04/29/panic-lab-pela-morapiaf/
Autor: abruk

Campeonato online de Hive

É já a partir da próxima quarta-feira, 1 de Maio, que o campeonato online de Hive começará.

Sendo uma iniciativa online congrega muitos jogadores um pouco de toda a parte do mundo no site Boardspace.

Quem quiser saber mais informações ou mesmo participar poderá fazê-lo no site oficial AQUI.

Os 16 finalistas irão receber A nova expansão do jogo, Bicho de Conta, será o prémio para os 16 finalistas. A nova expansão fará já parte da edição deste ano!

Tudo o que quer saber sobre as movimentações deste novo inseto encontra-as AQUI.

Blog de Origem: JogoEu
Link: http://jogoeu.wordpress.com/2013/04/29/campeonato-online-de-hive/
Autor: abruk