Reef Encounter !!!

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Muitas vezes nos deparamos com alguns jogos que parecem estar muito acima da média, seja pela mecânica (El Grande por exemplo!), pela arte (The Pillars of the Earth por exemplo!), pela elaborada estrutura desenvolvida no funcionamento do jogo (Caylus por exemplo!), entre tantas outras características que mostram como é diverso o universo dos jogos…
Há algum tempo tenho buscado alguns jogos, digamos, mais elaborados, e muitos apareceram no caminho… Dentre eles destaca-se REEF ENCOUNTER… Quando procuramos por um novo jogo, geralmente encontramos várias discussões sobre ele com os prós e os contras… Depois disso, chegamos à conclusão se realmente queremos joga-lo ou não!!! Em REEF ENCOUNTER parece haver uma certa convergência quanto à qualidade do jogo, pois as críticas negativas  parecem ter ficado bem longe dele…
Mas de que se trata o jogo? Quando olhamos imagens dos recifes de corais em documentários, ficamos fascinados pela beleza, mostrando um colorido absurdamente belo com vários peixes também belos vivendo em harmonia com os corais… Mero engano povo! Ali, naquela beleza toda travasse uma batalha ferrenha por espaços e recursos, onde os mais fracos acabam morrendo dando chance para os corais mais fortes sobressairem…
Agora vocês devem estar perguntando: Mas que diabos este cara resolveu falar de corais e sua beleza agora? Reef enconter é basicamente isso que escrevi… Você tem um Peixe Papagaio, (Sim!!! Aquele peixinho bonitinho que vive nos corais!!!) e você precisa alimentá-los com camarões e pólipos (Que formam os corais!)… Mas para isso precisara criar sua colônia e dar um jeito de cuidar para que os corais de seu interesse  sejam os  dominantes… Assim, ao alimentar seu lindo peixinho, você ganhará mais pontos por ser dominante, já que se alimentar com corais que não sejam dominantes, receberá menos pontos…
Aí você perguntam: É só isso??? Criar um coral, botar um camarão lá e depois mandar tudo para o bucho do meu peixinho??? Sim, basicamente é isso! Mas o problema é que seu lindo peixinho só pode ser alimentado 4 vezes durante todo o jogo… Além disso, a disputa por fazer seu coral ser o dominante para angariar mais pontos ao alimentá-lo não é fácil, já que os demais jogadores também vão querer alimentar seu lindo peixinho e fazer seus corais serem dominantes também…
Além disso existe o fato de que os corais dominantes podem “comer” os corais dominados, ou seja, de repente aquele seu coral maravilhoso que estava crescendo poderá começar a diminuir de tamanho, e para que isto não aconteça é preciso saber onde colocar os pólipos (Unidades dos corais!), em que hora colocar os pólipos, quando colocar o camarão no coral (Lembrem-se que você tem 4 deles!), onde colocar o camarão… enfim, um monte de dúvidas que surge ao longo do jogo…
Quando tiver condições de comer os corais para alimentar seu lindo peixinho, deverá haver pelo menos 5 pólipos unidos na mesma cor, e o camarão lá em cima defendendo eles… Você retira os 5 pólipos, manda 1 pro bucho do lindo peixinho juntamente com o camarão, e os 4 tiles de pólipos restantes volta para o estoque geral…  Se tiver 6 pólipos unidos na mesma cor, você retira 4 para o estoque geral e 2 vai para o seu peixinho… Ou seja, quanto maior o coral, mais pólipos terá para enviar para o bucho do seu peixinho…
No final do jogo faz-se uma conta levando-se em consideração as cores dos pólipos que seu peixinho comeu e qual a dominância que se encontra no final do jogo…
Uma característica interessante deste jogo está nas ações que cada jogador poderá fazer na sua vez… Simplesmente você tem 10 ações (Isso mesmo!) a fazer, na ordem que quiser…
Mas vocês perguntam: 10 ações na minha vez? E os outros jogadores ficam fazendo o quê? A resposta é simples… Não existe “downtime”… A cada ação sua, os demais jogadores estarão torrando seus cérebros para mudar as estratégias… E olha que você tem 10 ações possíveis… Logo, os demais jogadores torrarão 10 vezes seu cérebro para decidir o que fazer na sua vez!!! No início do jogo, devido à falta de condições (Falta de recursos por exemplo!) você não terá condições de realizar todas as 10 opções, o que ocorre normalmente do meio para o fim do jogo… Estas opções podem ser alimentar seu peixe, colocar pólipos no tabuleiro, colocar camarão em cima dos pólipos, trocar algas por pólipos, etc… As ações dependerão do andamento do jogo e de como vai sua estratégia…
Mas que dominância de coral é essa que você falou? No jogo, existem 5 cores de corais e matematicamente falando todos os corais dominam sobre os outros… Como? Laranja domina branco, preto, rosa e vermelho… Branco domina laranja, preto, rosa e vermelho… Preto domina laranja, branco, rosa e vermelho… Rosa domina laranja, preto, branco e vermelho… e finalmente Vermelho domina laranja, branco, preto e rosa… Mas como isso é feito? Existem 10 tiles com 2 cores que mostra quem domina quem… Exemplo: Laranja domina branco… No verso destes tiles há uma inversão das cores… Exemplo: Branco domina laranja… E no jogo você poderá alterar os 10 tiles fazendo com que a dominância seja mudada a cada instante… Esse ponto do jogo é de fundamental importância, pois é esta troca de dominância que faz com que as jogadas seram melhores ou não para os jogadores… Um detalhe é que no início do jogo você já tem uma dominância padrão, que só poderá ser alterado por um jogador depois que você alimentou seu peixinho com pelo menos 1 camarão… Ou seja, no início do jogo é muito difícil fazer a alteração da dominância…
Não se trata de um jogo fácil… Embora pareça leve, REEF ENCOUNTER é bem complexo… Não a ponto de ser inacessível à todos… Mas não é um jogo recomendado para iniciantes… Merece muitos jogos pare ser descoberto…

Minha nota: 8,5

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/1fui1yv
Autor: Wagner

BoardGames x História by Bira

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
Professor de história…essa foi a primeira profissão que eu quis ser na minha vida e por sorte meu destino me afastou dela, infelizmente nosso país não valoriza seus mestres e a docência não é um bom negócio seja pelo stress do desrespeito dos alunos e instituições seja pelo parco salário…

Buenas não tô aqui pra falar do meu passado e muito menos pra tecer questões sócio políticas (porra tô inspirado hoje hein!!!), estou aqui para falar de boardgames, ou melhor hoje de BOARDGAME…

Jogamos no ultimo sábado um jogo conceito…temos aqui no grupo opiniões diversas sobre jogo bom, jogo ruim, jogo que se enquadra no grupo, jogo pra determinada situação e JOGO CONCEITO: que é aquele jogo que independente se vc curtiu ou não a jogatina, se é bonito ou feio, hard ou light…ele tem um conceito de jogo ele é a formulação de uma idéia, de um sistema fechado apresentada sob a forma de um jogo, tem uma mecânica forte, é fechado, pode ser jogado de diversas formas, não tem fórmula vencedora e é um jogo completo, inovador, inteligente, bem pensado…por aí vai!!!

Sem rodeios o jogo em questão é o República de Roma 1990. Jogamos a edição da Valley Games.

O jogo é pra poucos, isso digamos é um defeito, ainda mais se levarmos em consideração que é jogo pra funcionar bem com 5, 6 quem sabe 4 embora possa ser jogado até solo…outro defeito do bichano é o tempo de duração de uma partida que pode levar até 6 horas, a quantidade de regras já é outro fator impeditivo, pois cheio de exceções, regrinhas, minucias levou para explicar quase 2 horas!!!!
O boneco ainda por cima é cooperativo, ou melhor semi cooperativo, o que pra alguns também pode ser um fator de exclusão…a beleza dos seus componentes é relativa, mas com certeza não enche os olhos, na verdade quase nem tem componentes: um mapa que é mais um organizador, cartas, counters (tipo wargames), umas moedas de papel, uma caixinha de papel e é isso…

Putz Grila, mas até agora foram só defeitos…como assim JOGÃO?!?!?!
Pois é meu povo e minha pova o treco é um jogão… sempre fico receoso de falar muito bem ou muito mal de jogo recém jogado, mas pela experiência que já temos no hobby acho que já dá pra “hipar” ou queimar sim!!!

Deixa eu explicar um pouco mais pra vocês o que tem nessa empada e o por que do título do post:…

O jogo é extremamente histórico, vc recria muito da história de Roma desde seu estabelecimento, apogeu e queda…

O jogo é basicamente um metagame, onde temos um tabuleiro auxiliar, e dados para alguns “testes”, de resto a grande maioria das decisões e estratégia do jogo se vira em torno de votação, influência, conchavos, alianças, traições…sendo 80% do jogo rodada em sessões no Senado de Roma (bem temático e conceitual)
Usando a nossa partida como pano de fundo, cada jogador sai com 3 famílias de senadores e cada familia possui poder de oratória, conhecimento militar, popularidade, influencia e grana…vc nomeia um o lider de sua “bancada”….

No ínicio de cada fase ocorre um mini set up onde de cara morre um senador (causas naturais), podendo inclusive ser um que não tá no jogo, mas como no jogo tô eu, morreu o meu (Azarado da porra!!!), vc coleta o income sendo que o teu líder ganha 3 e os demais 1 grana point… nesse momento vc move a grana entre os senadores e o caixinha do partido (que é fechado e só vc sabe…) a diferença é que a grana do Senador só serve para ações dele, e as do partido serve pra um monte de coisas inclusive e principalmente ferrar os outros…para que vc fazer o mal se pode deixar outro fazer por vc…hehehehehe qulquer semelhança com Brasília é mera coincidência.

Feito isso os jogadores passam a fazer ações padrões começando sempre pelo mais foderoso, as ações são influenciar cavaleiros, tentar seduzir para seu partido senadores neutros ou de outro jogador (filha da putagem), pegar cartas….ao final ainda ocorre um leilão por mais uma ação…
Feito isso inicia-se as sessões da ZONA, quer dizer do Senado, nela o FODÃO fica de moderador, ele nomeia quem quer pra Consul, Papa (não é papa é outro nome), Ditador….tudo dá influencia, grana, vantagens, só que é votação…cada grupo de senadores usa seus votos para tentar eleger os cabeças, e rola aquela putaria, vota no meu que voto no teu, vamos eleger os nossos, ou no caso do nosso jogo o Riffel propondo: se votarem no meu eu voto no meu também e só eu saio ganhando!!!! esse aí é pior que os nossos políticos!!!

Segundo turno nova morte..aí vem a pergunta em 32 senadores qual a chance estatística de morrer de novo um da mesma pessoa? Bom se for o Bira é 100%!!! lá vai mais um meu morto…

Se fosse só isso já bastaria para o jogo ser bom, mas ainda além dessa manha toda ainda temos, nós caro senador, de nos preocupar com as guerras de Roma, e a satisfação das pessoas, senão TODOS perdem…
Nesse primeiro jogo , com a presença ilustre na mesa do Sr. Senador Nero Riffel a cidade de Roma tinha mais problemas dentro que fora…e se a gente deixasse neguinho punha fogo na cidade eterna…
Resultado povo puto da cara e nós na forca…PERDEMOS para o tabuleiro e para nossa ambição…

Jogão…

Tanto que tive de comprar o meu…

Ah roloou um Coup também…isso já virou vício…

Blog de Origem: GamersPOA
Link: http://ift.tt/1fDOOzm
Autor: Ubiratã de Oliveira

CACÁbouço com estreia e decepção

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
Ontem rolou a jogatina semanal lá de casa e tivemos duas estreias, uma boa e outra ruim.

A noite começou com o Saint Malo, ele é um Yathzee turbinado, mas basicamente é o mesmo esquema de rolagem de dados, separa o que te interessa e marca no seu tabuleiro (que é uma cidade no caso).

O tabuleiro onde vamos anotando a nossa evolução no Saint Malo.

Eu curto muito esses tipos de jogos de dados, e o Saint Malo tem particularidades bem bacanas, essa foi a boa surpresa da noite, depois rola resenha dele.

Depois fomos montar a mesa para o Dungeon Fighter. Mesa cheia (6 jogadores), todos sorteamos os personagens, montamos o tabuleiro lindão, a torre para as cartas, explicamos as regras e não chegamos a segunda sala da dungeon.

Gloria Mundi ainda no inicio, dessa vez o Visigodo quase chegou a Roma.

Já no primeiro inimigo tínhamos que jogar o dado de costas (sim, tem isso o jogo), ninguém conseguiu, mudamos de inimigo, dessa vez tínhamos que dar um peteleco no dado com ele nas costas da nossa mão, matamos o inimigo e juramos nunca mais abrir a caixa desse jogo.

Para fechar a noite uma partida muito boa do Gloria Mundi. Partida super acirrada, com nego dando pernada DIRETO nos amiguinhos e um final super apertado. Esse é um dos meus jogos preferidos e que tem uma pontuação super baixa no BGG, uma injustiça.

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/1nvcD1C
Autor: Cacá

O que são esses jogos… Fronteira, Hexalink entre outros?

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
Você que acompanha o blog , deve estar se perguntando o que são essas  jogos postado nos últimos dias??
….simples são jogos de minha criação, publicados ou não pela Tércos, alguns imprima e jogo gratuitos, bons  para quem curte confeccionar este tipo de jogo.

A ideia é montar um pequeno banco de dados, no chamado Espaço Tércos, no qual todas as minhas criações vão figurar. A lista já disponível é parcial e vai ser progressivamente ampliada. Dentre as fichas, novos jogos imprima e jogue serão liberados oportunamente. Estes post, são fichas de jogos com informações básicas, mecânicas utilizadas, descriçãoe ideia do jogo, imagens e arquivos em geral.
Nos próximos dias serão mais postagens, mas  nada que mude o material normalmente divulgado no blog..

Abraço!

Blog de Origem: Mundo do Tabuleiro
Link: http://ift.tt/1aLj5Ph
Autor: Hermes

Hexalink (2012)

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
-Autor- Hermes Herbert Müller
-Publicado- Imprima e jogue ( print and play)
-Idade Sugerida – a partir dos 8 anos
-Número de jogadores – 2 a 4
-Estimativa de tempo de duração – 30 minutos
-Dependência de Linguagem- não
-Categoria – Abstrato

-Mecânica – Tabuleiro Modular
                    Controle de Área

Descrição

Jogo de Construção de Rotas, abstrato, simples e rápido. O jogador deve posicionar peça hexagonais adjacentes a outras já posicionadas, porém obedecendo a sequência numérica  correta, único modo de validar a sua jogada. Para pontuar conta a influência dos marcadores posicionadas sobre as peças modulares. Vence quem somar mais pontos de vitória.

Componentes

-51 Peças  hexagonais
-12 marcadores em quatro cores
-4 marcadores grandes em quatro cores
-40 peças de pontos de vitória ( valor 1, 2 e 5)
-Manual de reagra

Imagens

Capa 
Jogo em andamento, bem n rodapé da imagem 
estão as peças de pontos de vitória
Jogo em andamento

Arquivos

-Espaço Tércos no Mundo do Tabuleiro
Ficha do jog na Ilha do Tabuleiro
Arquivo para imprimir no MediaFire

Blog de Origem: Mundo do Tabuleiro
Link: http://ift.tt/1aLj3Hd
Autor: Hermes

Como foi a edição de janeiro do Castelo das Peças

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

140125-67-castelo-shamou-208
No último sábado dia 25 tivemos mais uma edição do Castelo das Peças. A primeira de 2014.  Mesmo com o calor infernal tivemos uma quantidade legal de pessoas que prestigiaram e gostaram bastante.  Mas vamos ao que aconteceu no evento.

O pessoal chegou cedo e não tivemos ninguém querendo chegar antes de mim.  Logo de cara tivemos os preparativos para uma mesa de Maria.  A seguir o Manique chegou com um pessoal e rolou uma partida de The Boss.  O Antonio Marcelo também chegou cedo e foi logo montando duas mesas.  Uma mesa menor para o Vaporaria e outra grande para montar o Cruz de Ferro.

Durante o dia tivemos partidas de Excalibur da Mitra, It Happens, Spartacus, Bohnanza, Lords of the Waterdeep, RanKing, Colonizadores de Catan, Takenoko, Seafears Catan, Ticket to Ride Europa, 7 Wonders, Game of the Thrones Second Edition, Vale dos Monstros, Fairy Tale, Euphoria, Pandemic, Munchikin, Room 25, Skyline 3000, Acenji e OVNI.

Como sempre foi legal rever os amigos e melhor ainda ver gente nova vindo prestigiar e quem sabe aparecer mais vezes no evento.

Queria agradecer ao pessoal da Mitra, Grow, Copag e Hasbro pelo envio dos jogos para o evento.

Agora pessoal é esperar para a nossa edição de fevereiro que vai ser dia 15.

Blog de Origem: O Castelo das Peças
Link: http://ift.tt/1keXwqC
Autor: shamou

Dissecando : Zombie Dice

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

A Galápagos Jogos fez uma pré-venda do Zombie Dice prometendo o envio à partir do dia 29, qual não foi minha surpresa ao chegar em casa ontem (dia 29) e já receber o pacote dos caras!!!

Primeiro vale ressaltar o blister bonitão que vem o jogo, depois componentes iguais a versão americana e um manualzinho (todo dobrado) em português e espanhol, além claro dos 13 dados tudo no copinho padrão do jogo.

Todos os componentes da versão brasileira do Zombie Dice.

Para quem não conhece, o Zombie Dice é um filler de dados que se aprende em um minuto e se joga em 10 (no máximo). Nele os jogadores precisam guardar cérebros nas rolagens de dados e evitarem os tiros que por acaso apareçam.

Ele é um jogo puramente de sorte e serve bem para jogar enquanto esperamos os amigos atrasados, ou na hora da pizza (com os dedos engordurados mesmo).

E como eu sou legal com vocês, deixo um link com um arquivo para vocês imprimirem e irem marcando os seus cérebros. Preto e branco mesmo para poupar o cartucho dos amigos.

Presentinho pros amigos, um score-track de cérebros!! By BGG.

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/1eagsXR
Autor: Cacá