Terra Mystica é jogo do ano

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
O vencedor do BoardGameGeek Golden Geek Award 2013 seleccionado pelos utilizadores do BGG, foi o Terra Mystica.     Podes ver aqui os restantes vencedores nas diversas categorias.Filed under: Anúncio, Boardgame, Online Tagged: BGG, Boardgame, Golden Geek, Golden Geek Awards, Noticias, Online

Blog de Origem: Firepigeon & Friends Games & Geekiness
Link: http://ift.tt/1pEeanm
Autor: Firepigeon

Anúncios

Uma história que fica

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
Quem me conhece sabe que sou adepto dos jogos que nos deixam memórias, e isto é mais notório naqueles jogos que permitem um relato pós-jogo que per si seja empolgante. São estes por norma os melhores jogos de sempre. E mesmo nos jogos solitários é possivel criar relatos que deixam qualquer monte-de-lenha a comer poeira. […]

Blog de Origem: Firepigeon & Friends Games & Geekiness
Link: http://ift.tt/1eFWFKt
Autor: Firepigeon

Sukulentus e sangrentus…by Bira

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
Ontem, aceitando o convite do Marcos fui jogar com o pessoal da Zona Sul na Sukulentus Hamburgueria.

Cheguei bem mais cedo, por não saber o local exato da jogatina e de cara já me surpreendi…não é tão longe assim, em 30 minutos da minha casa cheguei lá; o lugar é muito legal, como fui o primeiro não tinha nenhum dos guris por lá, mas fui super bem recebido pelo pessoal que trabalha na casa, tomei um cappuccino na máquina de café e pude aproveitar o tempo pra continuar lendo as regras do Republica de Roma..

A galera chegou meio junta e fomos para o segundo andar da Lancheria, o espaço todo reservado só pra joga, amplo, bem iluminado, tinha até uma mesa de Sinuca ali (deu até uma vontade de dar umas tacadas), buenas se não bastasse tudo isso a mesa pra jogar é tipo as da Catalise, com espaço suficiente pra qualquer boardgame…

A noite tava reservada para um joga de Game of Thrones (da Galápagos) o jogo tá perfeito, melhor que o da FF até por que tá todo em português…jogo montado, regras lembradas…dali a pouco chega um prato de Filé a Parmeggiana!!!!!! Tche vcs não tão entendendo o tamanho do bicho além do tamanho era bom pracarai…saladinha de maionese, fritas, arroz como o da mamãe…vou te dizer se o jogo fosse ruim já tinha valido a ida por conta da comida…coisa fina pra comer com 4 talher…Eu e o Riffel se grudemo no boi e não conseguimos dar a volta…dava pra mais um comer frouxo…

Barriga cheia, vamos pro combate!!!

Estávamos em 6 cabeças: Riffel (verde – Tyrell), Márcio (amarelo – Baratheon), o irmão dele o Felipe (branco – Straks), Cassiano (preto-Greyjoy), Luciano (vermelho – Lannister), Eu (caramelo – Martell) e ainda tinha o Alexandre que acabou curtindo o jogo e ali junto com o Márcio agindo  nos amarelos…

No jogo eu era o mais veterano (10 partidas), seguido do Riffel (3) e o restante (1 só e ainda tinha um estreiante), a galera começou se estudando, sentindo as regras e o jogo e principalmente sentindo o novato no grupo (EU)…galera gente fina, de boa, muita gozação na mesa, ZERO AP, neguinho pega e joga, eu era as vezes o que mais demorava…as duas primeiras rodadas foram praticamente sem nenhuma rusga…

De cara alianças se formaram, seja pelo respeito militar, seja pela cortesia e o jogo ficou Martell e Baratheon em paz mútua e partindo pra cima dos Tyrell, Lannister e Greyjoy como sempre se engalfinhando e os Straks lá em cima esperando o momento certo de atacar…

Devido ao fato da paz mantida com os amarelos (Márcio) me senti em determinado momento seguro de fazer uma ofensiva contra a Riffel (verdes), o mesmo tinha aberto dois flancos e lutava comigo e com o Márcio, dada minha supremacia pelos mares do Sul consegui apoiar e conduzir muita gente pra cima dos verdes e em 2 rodadas tomei a capital do cabra. Desgastado ele pouco podia fazer contra mim.
Os vermelhos e os pretos em sua briga particular nada podiam fazer e os brancos estavam do outro lado do mundo.

Vi a chance de vencer se abrir quando ao invés de protegerem os amarelos para me contraatacar, todos partiram pra cima do cara o qual acuado tinha mais que se defender do que pensar em mim, sem os verdes, sem os amarelos e longe dos demais com o controle quase total do sul da ilha, pude usar minha experiencia para ganhar com 7 castelos no 5 turno…

Independente de quem ganhou, foi muito legal a jogatina por tudo…pelo jogo, pelo local e principalmente pela galera, terminado o jogo ficamos ali papeando sobre ele, o que podia ser feito, o que deu errado…dava pra ver que a povo tava com sangue nos olhos ainda e se tivéssemos tempo uma nova partida seria proposta…com certeza vou outras vezes e recomendo a quem quiser bons momentos de descontração, seja pra jogar com o pessoal ou para comer o bifão ou outros lanches deliciosos tem uns hamburgueres…

Aí vai o serviço completo: Avenida Edgar Pires de Castro, 2252 – Aberta Morros, Porto Alegre – RS, 91787-000
(51) 3264-2392
http://ift.tt/1fw79lE

Braços e até a próxima

Blog de Origem: GamersPOA
Link: http://ift.tt/1fw76WQ
Autor: Ubiratã de Oliveira

Coup, o novo financiamento nacional

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Você provavelmente já deve ter visto alguma coisa sobre o Coup, novo jogo da FunBox Jogos. O que talvez você não saiba é que o financiamento começou quarta e em questão de horas atingiu o valor necessário e já começa a beliscar as metas bônus.

Então para você que está em dúvida se vale ou não pegar o jogo, vamos dar algumas amostras do que vem por aí, e aí você tire suas conclusões. Mas aviso, leia o post com seu cartão de crédito na mão.

Todos os personagens do jogo base (e ainda podem chegar mais).

A primeira razão pelo qual o jogo vale muito a pena são as artes exclusivas feitas pelo ilustrador Weberson Santiago e diagramação do Luis Francisco Baroni que estão lindas e chamaram atenção até da galera do BoardGameGeek, tanto que o jogo está em destaque nos KickStarters da semana.

As cartas além de lindonas são GRANDES, fiz um comparativo para vocês terem uma ideia. Segundo informações elas tem o formato tarot e são similares ao War of the Ring (que eu não tinha para fazer comparação).

Comparativo entre o formato das cartas
(Tamanho USA, Euro, o Coup e o 7 Wonders).

Mas aí você pode ficar preocupado em não conseguir sleeves para elas. Não tem problema, uma das metas bônus é justamente o jogo ir totalmente “sleevado” para o consumidor, então só depende da colaboração da galera para todo mundo ficar mais feliz.

Então se você ainda não se convenceu, dê uma olhada em como funciona o jogo nessa vídeo-resenha abaixo, se depois disso você ainda achou que o Coup não é para você, bem pode colaborar então para pegar o Cook-Off, outro excelente jogo da FunBox Jogos.

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/1pDr7xA
Autor: Cacá

We will wok you

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Sint-WWWY

Sinopse:

O jogo divide-se em duas fases, na primeira os jogadores compram os ingredientes e as cartas de receitas, na segunda tentam usar todos os ingredientes adquiridos nas cartas de receita, obtendo pontos de vitória.

Como se joga:

No início do jogo separam-se as cartas de receitas, as cartas de moedas e as cartas de ingredientes. Em função do número de jogadores removem-se 24 ou 12 cartas de ingredientes conforme estejamos a jogar com 2 ou 3 jogadores respetivamente. A 4 jogadores não se removem cartas de ingredientes.

Depois forma-se o “mercado” de receitas, e também aqui o número de cartas disponíveis é variável em função do número de jogadores: 12 a 2 jogadores, 15 a 3 jogadores ou 18 se forem 4 jogadores. As cartas de receitas que sobrem colocam-se na caixa e não são usadas.

Em seguida distribuem-se 3 cartas de moedas a cada jogador e fazem-se 2 linhas de cartas no centro da mesa, uma com 6 cartas de moeda e outra (por baixo) com 4 cartas.

Ao lado de cada uma das linhas de cartas de moeda fazem-se duas outras linhas de cartas de ingredientes. Ao lado das 6 cartas de moedas fazem-se 2 linhas de cartas de ingredientes com 3 cartas (uma em cima e outra em baixo). Repete-se o processo junto à linha de 4 cartas de moedas, só que cada linha terá apenas 2 cartas de ingrediente. Ver o esquema em baixo.

Image Pegasus – setup para 3 jogadores

Depois de concluído o setup os jogadores estão em condições de começar!

No seu turno cada jogador tem de realizar 1 ação de entre 3 possibilidades:

  1. Tirar 1 moeda;
  2. Comprar uma linha de ingredientes;
  3. Tirar uma carta de wok (receita)

A primeira ação (Tirar moeda) consiste em tirar uma carta de moeda de uma das filas no centro da mesa. Cada fila de cartas de moedas nunca pode ficar vazia, ou seja, os jogadores só podem tirar uma carta se a fila ficar com pelo menos 1 carta depois de executarem esta ação.

A segunda ação (Comprar linha de ingredientes) consiste em comprar uma linha completa das 4 disponíveis de ingredientes. O valor que o jogador tem de pagar pela linha de cartas que quiser apanhar é variável em função do número de cartas de moedas que estiver à frente dessa linha. Por exemplo, no início do jogo as duas primeiras linhas de ingredientes (com 3 cartas) custa 6 moedas para se comprar, pois à sua frente estão 6 cartas de moedas, no entanto, se estivessem aí apenas 2 cartas cada linha custaria apenas 2 moedas.

As cartas que um jogador compra (apenas se pode comprar 1 linha por turno) têm de ser pagas com as moedas da mão do jogador, que as coloca agora na fila de moedas à frente das cartas de ingrediente que acabou de comprar, encarecendo assim as cartas para os jogadores seguintes. Entretanto, as cartas compradas, são colocadas na mão do jogador.

Depois de um jogador pagar por uma linha de ingredientes e apanhar para a sua mão a respetiva fila, tem de repor os ingredientes dessa fila (3 ou 2 carta) em função do local de onde comprou. Quando já não existem cartas de ingredientes no baralho de reserva repõem-se as cartas possíveis.

A terceira ação possível é tirar uma das cartas de wok (receita) disponíveis no centro da mesa. Para um jogador reclamar uma carta tem de baixa da sua mão as cartas de ingrediente que tenham no total 4 símbolos iguais.

Carta-WWWY

No exemplo da carta de cima podemos verificar que há 2 símbolos de pauzinhos, o jogador que tiver esta carta só precisa de baixar da sua mão mais uma ou duas cartas que totalizem 4 símbolos de pauzinhos para poderem escolher uma carta de wok do centro da mesa e a colocarem à sua frente. As cartas de ingredientes baixadas servirão para completar os objetivos das cartas de wok que os jogadores adquiram durante a primeira fase do jogo. Há 5 símbolos diferentes e o símbolo da estrela é um joker que substitui qualquer um dos outros 4 símbolos.

Simbolos-WWWY

Quando um jogador compra a última linha de ingredientes do mercado de 3 cartas (superior) ou de 2 cartas (inferior), o jogo termina mas todos os jogadores têm possibilidade de jogarem mais uma vez (incluindo o jogador que desencadeou o fim do jogo).

A seguir a todos terem feito a sua última jogada, os jogadores vão procurar completar os objetivos das suas cartas de wok com os ingredientes que usaram para comprar as cartas de wok (receitas) mais as cartas de ingredientes da sua mão. Se o jogadores tiverem cartas de moedas na mão servem apenas para desfazer empates.

Avaliação:

We will wok you vem servido com 110 cartas de elevada qualidade e uma folha A3 dobrada de regras muito bem esquematizadas e num papel também ele de elevada qualidade. Quanto a componentes nota máxima. As ilustrações são muito engraçadas mas o tema é no mínimo caricato, aqui acho que podia e devia ter sido feito um pouco mais!

O jogo em si é interessante com um conjunto de ideias bem pensadas e bem implementadas, colocando-nos sempre o dilema de comprar caro e antecipar a jogada ou apostar em baixar o preço dos ingredientes correndo o risco de sermos ultrapassado na corrida à compra.  Interessante também a mecânica usada para gerir a flutuação dos preços do mercado.

Em suma, um jogo giro, barato e bem disposto, que funciona bem como filler para jogadores experientes e como desafio para iniciantes.

Ligações:

Site da Pegasus AQUI

Ficha BGG  AQUI

Vídeo inglês AQUI

Comprar:

Philibert AQUI

Amazon.de AQUI

Pegasus shop – AQUI

Blog de Origem: JogoEu
Link: http://ift.tt/1mLUivW
Autor: Carlos Abrunhosa

Madeira Mamoré Railway CO. -MMRC (2009)

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
-Autor- Hermes Herbert Müller
-Publicado- Protótipo ( Tércos)
-Idade Sugerida – a partir dos 12 anos
-Número de jogadores – 2 a 4
-Estimativa de tempo de duração – 120 minutos
-Dependência de Linguagem- não
-Categoria – História
                   Construção de Rotas
                   Cooperativo
                 
               

-Mecânica – Movimento Ponto a Ponto
                    Coleta de Componentes
                    Alocação de Trabalhadores
                 

Descrição

Na segunda metade do Séc XIX a necessidade de interligar regiões produtoras das pélas de borracha  a regiões mais navegáveis da Amazônia, e evitar a transposição das perigosas corredeiras de Sto.Antônio, trouxe para o meio da selva uma empresa inglesa que fracassou fragorosamente na empreitada, principalmente devido a alta incidência de doenças tropicais.
Décadas mais tarde, outra tentativa agora nas mãos de americanos resultou em sucesso, mas com alto custo em vidas humanas. Inspirado no livro Ferrovia do Diabo, MMRC é um jogo cooperativo no qual os jogadores devem gerenciar os seus recursos e mão de obra para conseguir progredir na selva com a construção da ferrovia. A divisão das tarefas é o pessoal da topografia, desmatamento, terraplanagem e trilhos, cada qual administrado por um jogador, onde o atraso de um comprometo o desempenho de todos. Eventos se sucedem e podem levar a empreitada a situações criticas nos estágios da construção, sempre pressionados pelos acionistas ávidos por lucro.

Componentes

– 6 tabuleiros modulares
– 1 tabuleiro principal
– Peças de mão de obra
– Peças de suprimentos
– Cartas de eventos
– Peças da construção
– Manual de Regras.

Imagens

Pessoal do Péricles em partida de teste.





Arquivos

-Eepaço Tércos no Mundo do Tabuleiro
-Ficha do jogo na Ilha do Tabuleiro

Blog de Origem: Mundo do Tabuleiro
Link: http://ift.tt/1cXmwAZ
Autor: Hermes