8º dia de Oficina de formação de Ecobrinquedistas !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Jogos Matemáticos !

Oficina oferecida Pela Ecobrinquedoteca existente no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim – Campinas SP !
Dia 28 de Maio de 2014, foi realizado o 8º dia da Oficina de formação de Ecobrinquedistas, na Ecobrinquedoteca do Parque – Campinas SP.
Desta vez, o tema foi “Jogos Matemáticos”, com explicações de Marta Rabiglio e a importância desses Jogos na sala de aula… Um recurso lúdico interessantíssimo.
Jogar, em sí, é algo que sugere diversão, mas com o uso de Jogos Matemáticos, é possível aliar tanto a diversão como aprendizado dos conceitos básicos de matemática.
Estamos falando aqui, de jogos realmente simples, onde conceitos fundamentais da matemática são ensinados de forma lúdica.
E existem muitos jogos que podem se enquadrar neste conceito, como o Kalah (Família da Mancala!), Quarto, Varetas, entre outros.
Mais uma tarde de aprendizado !
Jogando Summy – Jogo Matemático !

Jogo ECOmbate, apresentado à todos !

Pessoal ouvindo explicações da Marta Rabiglio !

 

Jogo Kalah  !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/1hKCEVS
Autor: Wagner

Jogatina de Maio

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
Então Maio chegando ao final, venho então relatar o que jogamos durante o mês.

Dia 09.

Estiveram Witold, Geisy, Rafael e eu.

Jogamos o Midgard. O que vou falar?? ….a arte do jogo é bacana, um bom mergulho temático na mitologia nórdica. O jogo deixou a desejar. Lemos, relemos, começamos uma partida mas deparamos com um jogo no qual quem começa com uma mão de jogo boa, vai logo disparando e se não tiver esta sorte, você fica para trás, sem chance de buscar  quem vai a frente.

O tabuleiro com os mundos mitológicos do Midgard.

Tentamos uma segunda partida ao finalizar a primeira pela metade. Aplicamos uma house rule. Conforme a regra original, para obter novas cartas, você deve estar em um dos mundos mitológicos. Mudamos isso e agora você obtém novas cartas em Midgard, afinal é a terra dos homens, desta forma a mão pode ser renovada com mais facilidade. Também reduzimos o gap entre quem já começou com uma mão boa e quem não. Devemos em outra feita jogar o jogo novamente, para ver se eramos em algo nas regras, que não percebemos neste primeiro contato.

Dia 16

Estiveram Rafael, Rogério, Witold e eu.

Jogamos uma partida do jogo de apostas Wits & Wagers, divertido, bom para família, no qual o jogador após uma pergunta sorteada ao azar entre um grupo de cartas, deve escrever a resposta  em segredo. Por fim deposita-la sobre o tabuleiro que é dividido em áreas, onde esta inscrito a relação de ganhos ao apostar na determinada casa.
A ideia é simples, o jogo rápido, bem interativo, vale a diversão.

Vale a diversão.

Dia 23

Estiveram Witold, Rafael e eu.

Jogamos primeiro uma partida do Race e depois uma do Conduttiere. Ambos jogos de carta e muito bons.

Witold(E) e Rafael, final da partida de Condottiere, 
o Witold estava no seu estado normal nesta imagem.

Tabuleiro do Concottiere

Dia 30

Estiveram Witold, Rafael, Dieter e eu.

Jogamos uma ótima partida do Lords of Waterdeep, junto com a expansão Scoundrels of Skullport. Novos tabuleiros, peças, cartas , personagens, construções. Para o jogo que já era bom a expansão eleva o número máximo de jogadores de cinco para seis.  As novas opções para obter cléricos, magos, ladrões, por vezes são atraentes, mas escondem um perigo que é a corrupção. Jogar continua igual ao jogo base, mas no final cada peça corrupção sobre seu controle casa a perda de pontos de vitória.

Tabuleiros da expansão, novas opções para os jogadores.
A esquerda o tabuleiro de corrupção.

Preparando o jogo.

Agradou!

Bom pessoal é isso, jogamos algumas novidades durante este mês, jogos totalmente diferentes entre si, o que  é sempre bom, afinal assim vamos cada vez mais conhecendo outros jogos com as mais diversas propostas.

Abraço!

Blog de Origem: Mundo do Tabuleiro
Link: http://ift.tt/1mX89Au
Autor: Hermes

Projeto novo jogo – Protótipo do Tabuleiro finalizado !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Estamos disponibilizando mais imagens, do protótipo do Tabuleiro do jogo que estamos criando… Tirando a Arte, praticamente não haverá alterações do que vocês estão vendo no Tabuleiro… Apenas faremos a pontuação de 0 a 100 e talvez vamos dividir em 5 a Avaliação da Reserva Ambiental… Vão reparar, que no protótipo, dividimos em 3 somente (Alto do Tabuleiro, nas cores verde, laranja e vermelho!)
Agora, estamos em fase de Testes, e muito em breve, estaremos divulgando o arquivo à todos, bem como, colocando a Ficha do jogo no Boardgamegeek.
Protótipo do Tabuleiro !

Protótipo do Tabuleiro !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/U0ZLX8
Autor: Wagner

Jogo: Se ficar o bicho pega !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Tabuleiro do jogo “Se ficar o bicho pega” 

Nossas Versões Caseiras, são confeccionadas artesanalmente para uso pessoal somente, sendo proibida qualquer tipo de venda !

“Se ficar o bicho pega” é uma adaptação do Jogo Combate, já conhecido de todos. O objetivo do jogador, é conquistar a Fonte de Água do jogador adversário.
Neste jogo, foram utilizados alguns conceitos ecológicos, como a relação entre Predador/Presa das espécies existentes, a interferência dos Lixões, a importância do Reflorestamento (Simbolizado pelas árvores!)
Para quem já jogou Combate, praticamente as regras não se alteraram, com algumas exceções apenas !
Para aqueles que estiverem a fim de colocar a mão na massa e fazer algo lúdico, com um tema Ecológico, taí a dica ! 

Essa versão, foi criada pela nossa amiga Claudia !


Tabuleiro do Jogo !
Peças do Jogo !
Peças do Jogo !

Tabuleiro montado !


Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/1gEua7s
Autor: Wagner

Resenha : Nations (no CACÁbouço)

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Ontem rolou um CACÁbouço lá em casa para estrearmos o Nations do Márcio numa mesa com 3 jogadores.

Eu estava muito curioso com esse jogo pois ele estava sendo descrito como um Through the Ages mais “light”, e é realmente isso.

Visão geral de como fica a mesa durante o jogo.

No jogo somos nações durante as 4 eras da humanidade colhendo recursos, melhorando nossas tecnologias e aumentando o poderio de fogo para nos proteger de futuras guerras e para conquistar novos territórios.

Assim como o Through the Ages o jogo todo gira em torno de cartas e workers fazendo essas cartas funcionarem, mas a diferença do Nations está justamente na forma mais fluida do jogo correr tornando a partida mais rápida e menos “hard-core”.

Essa é a área de cada jogador para desenvolver sua civilização.

Outro ponto positivo para o Nations é que depois de finalizadas as 4 eras, a pontuação é simples, sem surpresas. Não vai aparecer nenhuma cartinha para zonear toda a sua partida.

Na mesa, éramos três jogadores com algumas partidas de Through the Ages no currículo, dois (eu e o Márcio) achamos o jogo bom, já o Léo Rossi achou ele simplificado demais.

Partidinha super boa de 7 Wonders.

Minha opinião é que o Nations serve como opção para quem quer ter o “feeling” do Through the Ages, mas não está com vontade de terminar a partida com dor de cabeça, ou tem menos de 5 horas para jogar (a nossa partida deve ter demorado 2 horas com explicação).

Depois do Nations ainda tivemos tempo para uma partidinha super equilibrada do 7 Wonders, usando as wonders novas e com o resultado final de 58 (para o Márcio) e 57 (para mim e o Léo).

Como podem ver, ainda falta MUITO para cumprir o desafio.

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/1mvcJEn
Autor: Carlos “Cacá”

Race to the Rhine, acho que é uma boa opção!

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Após vencer a batalha pela Normandia, a retomada da França, as forças aliadas partiram para a retomada da Europa ocidental rumo ao coração da Alemanha. Race to the Rhine é um jogo de guerra do tipo ponto a ponto, o que por si já confere um bom nível estratégico, com forte enfase na logística da guerra.

O Tabuleiro.

A disputa entre os jogadores é no papel de generais como Patton, Montgomory e Bradley, para ser o primeiro a cruzar o Reno e entrar na Alemanha, que vinha solapada por seguidos revezes de um dos grandes vencedor da segunda guerra, os Russos.

No jogo os jogadores vão estar em constante dificuldade para abastecer suas tropas, hora munição, hora combustível e em outros momentos por comida para as tropas, assim como demais suprimentos. Planejar é preciso, para somente então poderem conduzir sua campanha vitoriosa.

Então pessoal, gostei muito da proposta deste jogo, os autores Jaro Andruszkiewicz e Waldek Gumienny, mudaram o foco e partiram para um dos pontos cruciais em qualquer guerra, a logística, afinal canhão sem munição não atira.

Ao ver a imagem do tabuleiro, pensei….cara jogar isso deve levar algumas boas horas, tipico de jogos similares. Para minha surpresa, o tempo de duração estimado é de apenas 90 minutos, comporta até três jogadores, pode ser jogador no modo solitário.

Acho que temos aqui uma boa opção de jogo de guerra, por enquanto estou apenas dando aquele recado… “então, olha ai um jogo interessante para quem curte jogos do tipo, nível estratégico, é para queimar fosfato”.

Edioras Diablos Polacos e Phalanx.

Abraço!

Blog de Origem: Mundo do Tabuleiro
Link: http://ift.tt/1kM65Lj
Autor: Hermes