Fechando o ano, Clube Péricles.

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
Este ano pela primeira vez por sugestão do Rafael Furlaneto, passamos a usar o profano livro Liber Ludo, o livro do conhecimento cronológico. É o registro das almas devoradas pela ampla necessidade de jogar, de conhecer as novidades do mais profundo submundo lúdico, onde semanalmente a sanidade é consumida pelo fogo das profundezas de mentes criadores de ilusões, modelos, mecânicas, temas, meeples, tabuleiros, miniaturas, livros de regras, arte temática, um mundo a parte, um Mundo do Tabuleiro.

O profano livro agora registra para as futuras gerações o que aconteceu, quais os personagens de cada história e quais histórias foram contadas. Pelo grupo passaram dezessete almas, algumas muito comprometidas, cujo grau de sanidade é medido pelo número de vezes que mergulharam no universo dos tabuleiros, lugar de muitos lugares, do passado para o futuro e vice versa como viajantes do tempo, do abstrato para o profundamente temático e realístico, do sério para o divertido, da sorte para o estratégico e onde quase sempre tudo isso não passa de uma via de duas mãos.

Por mundos estranhos estas almas vagaram, lá viram que existem coisas muitas vezes inimagináveis, outras vezes cenas brutalmente verdadeiras, não raros os casos de experiências, onde o conhecimento obtido  é fora de qualquer contexto de lógico, que não o de mecânicas precisas e matematicamente ajustadas. São destes lugares que brotam a duvida, a alegria, a tristeza, a decepção, a indiferença e a raiva, sensações sentidas somete por almas que transcendem a existência diária, cansados das jornadas que lhe são imputadas pela vida, mas no fim a satisfação por chegar ao estágio da contemplação e compreensão destes mundos imaginários, afinal até o mais idiota dos idiotas consegue jogar uma partida de tabuleiro e se divertir, ou não é?

É isso ai povo, fechamos a temporada 2015.

Veja a relação de almas perdidas para os jogos de tabuleiros.

O cara mais perdido é o…Rafael 45 participações;
Hermes (eu mesmo) 44;
Rogério 32;
Coveiro 23;
Rodrigo e Dieter 22;
Witold 18;
Maicon 16
Ivo 12;
Anderson 7;
Angelita 4;
Junior 3;
Marcos 2;
Felipe, César, Eduardo e Simone 1 vez;

Coveiro (E), Rogério, Rafael é Rodrigo.

Os jogos jogados foram 51 diferentes este ano, alguns repetidos, alguns jogados uma única vez, outros a primeira vez, e muitos outros nem mesa viram durante este ano, pegando poeira.

O mais jogado é o Race for The Galaxy 20 vezes, já é tradição no grupo e conta cada vez com mais aficionados;
seguido pelo  Splendor 14 vezes;
Five Tribes 5;
Ave Caesar 4;
Alien Frontiers, Eclipse, Carcadice e  Terminator 3 vezes. Uma variedade de jogos foram  jogados duas ou apenas uma vez do total dos restantes  43 jogos jogados e não listados neste texto.

Race novamente o jogo mais jogado.

Bom não estão relacionados os dados da jogatina que ocorre em outros lugares como na casa do Dieter, porque não são informados, bem como muitas jogatinas mais pontuais e isoladas, que com certeza modificariam o cenário dos jogos jogados e dos jogadores, dai que os registros na grande maioria são os que ocorrem na minha casa ou na casa do Rafael. Mas convenhamos o que conta é jogar e se divertir como amigos, registros como fizemos, são apenas parte da nossa história, assim que são marcados no profano livro das almas perdidas do Liber Ludo.

Abraço!

Blog de Origem: Mundo do Tabuleiro
Link: http://ift.tt/1JmU7kY
Autor: Hermes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s