Vem aí… The Bermuda Crisis

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Está aberta a campanha de financiamento para o jogo The Bermuda Crisis [AQUI].

The Bermuda Crisis é um jogo para 2 a 4 jogadores com mais de 12 anos da autoria de Jerrod Warr com uma duração aproximada de 45 a 60 minutos.

pic2850025_md

Os jogadores vestem o fato de exploradores que tentam descobrir as razões para os desaparecimentos no famoso triângulo das Bermudas! Nessa busca todos se encontram numa misteriosa ilha onde o objetivo inicial se transforma numa feroz luta pelo controlo das suas riquezas!

The Bermuda Crisis é um jogo de gestão de recursos onde cada jogador vai construindo a base do seu acampamento ao mesmo tempo que enceta uma campanha de descoberta de misteriosos artefactos.

O jogo termina quando alguém consegue encontrar uma coleção específica de objetos ou consegue sobreviver ao colapso da ilha…

Um jogo que merece uma pesquisa, em especial esta segunda edição que promete melhores ilustrações e componentes em relação à primeira edição!

Mais info – AQUI.

Blog de Origem: JogoEu
Link: http://ift.tt/1P68NYd
Autor: abruk

“Ferrovias de São Paulo” – Arquivos já disponíveis !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Caixa do Jogo !

Todos os jogos criados pelo Clube do Tabuleiro de Campinas, foram feitos para uso pessoal somente, sendo proibido qualquer tipo de venda !
São Paulo teve uma rica história Ferroviária!  Pelos trilhos das diversas Companhias Ferroviárias, foram transportados parte da riqueza do Estado. Muitas destas riquezas eram transportadas para as principais cidades do Estado, cidades de outros Estados e muitas acabavam descendo a Serra e entregues nos Barcos atracados no Porto de Santos, de onde partiam para lugares mais longínquos.
Em meio ao transporte desta riqueza, também trafegaram por estes trilhos, Vagões de passageiros, numa época em que as distâncias eram difíceis de serem vencidas pelas Locomotivas a vapor, que lentamente cruzavam Serras, Vales e Planícies.
De uma forma geral, podemos dizer que 8 Companhias se destacaram nesta empreitada:

– Cia. Sorocabana de Estradas de Ferro
– Cia. Paulista de Estradas de Ferro
– Mogiana de Estradas de Ferro
– Estrada de Ferro Araraquara
– São Paulo Railway
– Estrada de Ferro Noroeste do Brasil
– Estrada de Ferro São Paulo – Minas
– Estrada de Ferro São Paulo – Rio.

Cada uma dessas Companhias Ferroviárias tiveram seu tempo e seu auge e com a escolha governamental em priorizar o transporte rodoviário, todas essas Companhias tiveram sua decadência com o passar do tempo.
Atualmente, pouco resta de muitas delas, a não ser Estações, Depósitos, Trilhos e Dormentes escondidos pelo mato alto e pelo esquecimento.  Muitas Estações e Depósitos, hoje se encontram vandalizados, destruídos e muitos deles desaparecidos completamente, sem nenhum sinal que por ali passaram passageiros, produtos, histórias e riquezas.
Triste fim de uma história rica e bela !

“Ferrovias de São Paulo” coloca no Tabuleiro todas estas Companhias em pleno funcionamento, onde Produtos terão que ser transportados pelas Cidades ou enviados ao Porto de Santos para serem entregues a outros destinos.
Os jogadores terão que movimentar suas Composições, comprar e vender Produtos, transportá-los pelas diversas Ferrovias do Estado de São Paulo e também fazer negociações com outros jogadores através de seu Agente. Deverão saber quando comprar e quando vender estes Produtos, já que o mercado altera constantemente os valores destes Produtos. 
Iniciará o jogo com 1 Composição, simbolizada por 1 Locomotiva e 1 Vagão. Ao longo da partida, terá que melhorar tanto as Locomotivas quanto os Vagões, tornando-os mais eficientes bem como adquirir outra Composição. 
Terá também que fazer bons negócios com os Agentes de outros jogadores e com o Negociador presente no Jogo. Por fim, poderá também comprar Ações das diversas Companhias Ferroviárias, Ações de Mineradoras, tão importantes para o Mercado de Carvão e também Ações da Companhia de Telégrafo do jogo.
“Ferrovias de São Paulo” é um jogo “Econômico” e aquele jogador que mais dinheiro tiver no final da partida, será o vencedor !
Mais que um jogo, queremos colocar um pouco da história Ferroviária de São Paulo no Tabuleiro, e relembrar um pouco quando nossas riquezas, nosso povo e nossa história eram transportadas nos velhos Vgões de madeira, puxadas por Locomotivas que insistiam em vencer os desafios deste território Paulista !
Desejamos a todos uma boa viagem !

Você poderá baixar os arquivos gratuitamente em um dos Links abaixo:
Google-Drive:

4Shared:

Este Jogo está disponível gratuitamente a todos os interessados e buscamos fazer algo lúdico e também informativo.
Queremos agradecer a todos que de uma forma ou de outra, colaboraram para que este Projeto pudesse ser realizado.
Agradecemos a ABPF Regional Campinas e ABPF Regional São Paulo pela disponibilidade de textos e imagens utilizadas no Jogo:
ABPF Regional Campinas: www.abpf.com.br
ABPF Regional São Paulo: www.abpfsp.com.br
Agradecemos a Ralph Mennucci Giesbrecht, do Site http://ift.tt/1Stz7zY   por disponibilizar as informações colocadas nas Cartas de Cidades.
Agradecemos ao Site http://ift.tt/1Stz7zZ  pela disponibilidade da utilização da imagem nas Cartas de Barcos: “Navio Porto Iguaçu descarregando carvão dos EUA no Porto de Santos”.
Agradecemos ao amigo Rafael Sales, da cidade de São Paulo, por traduzir a descrição contida na Página do Jogo no Site: http://ift.tt/AD0LFG
Criar um Jogo e fazê-lo funcionar não é uma tarefa fácil e erros poderão aparecer durante as partidas. Agradecemos toda crítica e sugestão quanto a jogabilidade, para que ajustes sejam efetuados e erros corrigidos.
À  todos, nosso muito obrigado !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/1Stz7A4
Autor: Wagner

Rock’n’Roll Manager

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Ontem rolou uma partida do Rock’n’Roll Manager do amigo Leandro Pires e que deve sair ainda esse ano pela Conclave Editora. O jogo está praticamente pronto e tive a chance de ver como está ficando a arte final dele.

Primeiro falando um pouco da arte, o jogo está caprichado, as paródias estão muito boas (embora parecidas demais com os originais, o que pode vir a ser um problema) e a parte gráfica teve muito cuidado com a iconografia e com o casamento tema/mecânica.

Um dos muitos componentes legais do jogo, o dinheiro em forma de palheta.

As regras são basicamente as mesmas desde a última vez que eu tinha jogado ele em 2013, no jogo somos empresários de bandas de rock e estamos contratando membros para elas, lançando os discos e fazendo shows.

A mecânica principal do Rock’n’Roll Manager é worker-placement, temos 3 “devil fist” que vão sendo colocados no tabuleiro para realizar as ações. As ações são basicamente, comprar instrumentos, ensaiar, lançar discos, fazer marketing e se apresentar nos shows.

Rock’n’roll e cervejinha, claro que sim!!

A cada três rodadas temos uma apresentação em dois festivais, isso tudo vai rendendo grana para nós, empresários, e no final do jogo a banda mais lucrativa é a grande vencedora.

O jogo é um euro médio, muito redondinho e cujo tema foi muito bem apresentado dentro do jogo, ali não tem nada “colado com cuspe”, tudo faz sentido dentro da proposta e você acaba a partida com um gostinho de “quero mais”.

O lance agora é aguardar a data de lançamento pela Conclave, pois tenho certeza que o Rock’n’Roll Manager vai ser um jogo que vai agradar bastante.

Jogando com o autor, Leandro Pires.

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/1PHD4Ci
Autor: Carlos “Cacá”

Container: Os Atravessadores do Capitalismo

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Segunda-feira não costuma empolgar as pessoas, mas pelo menos aqui é dia de joga! Dessa vez cinco guerreiros encararam uma disputa econômica das boas.
O jogo: Container. Out of print (fora de impressão) da saudosa e falecida Avalon Hill, Matso Games (editores de fundo de quintal) resolveu fazer uma versão homemade do excelentíssimo jogo. E deu pro gasto!


Sobre Container, é um verdadeiro tratado em defesa ao livre mercado. Você pode, construir fábricas ou armazéns para expandir a produção e a capacidade de armazenagem, adquirir produtos para comercializar no seu porto, ou comprar contêineres em portos dos adversários com o intuito de entregar em uma tal de ilha estrangeira. Ao final do jogo soma-se o dinheiro de cada um com o valor dos contêineres que ficaram na região da ilha de cada jogador e define-se o vencedor. Claro que existem várias outras regras, mecânicas e possibilidades no jogo, mas é simples, direto, porém de certa complexidade.

Quem produz ou compra é quem define o valor de venda ou revenda. Por um valor caro pode significar produto encalhado, e não há coisa pior do que não girar sua economia, observar a demanda é crucial.

Realmente é um jogo de se aproveitar das oportunidades que o mercado apresenta. Jogamos entre 5, o limite que o jogo estipula, sendo assim o controle que cada jogador tem para com o mercado é menor, a concorrência fez os preços tombarem. Pela estratégia de alguns jogadores a produção foi focada logo de início, colocando o preço das “commodites” lá pra baixo, a concorrência era grande. Logo em seguida os primeiros navios desembarcavam na ilha, aí que rola uma etapa chave do jogo. Com seu barco atracado na ilha, desencadeia um leilão onde o prêmio são os produtos contidos em seu navio, todos os outros jogadores com lances escondidos, e o dono do navio com uma importante decisão: aceitar o dinheiro do maior lance e mais o mesmo valor do banco (ou seja, o dobro do maior lance) e deixa-lo com os contêineres em sua região na ilha, ou pagar o mesmo valor ao banco e desembarcar os contêineres em sua área.


Mais para o fim do jogo a busca por produtos específicos se intensifica e o preço começa a aumentar, e são nesses momentos que um empresário desavisado pode falir e até mesmo desequilibrar o mercado. Empréstimos fazem parte do jogo e não paga-los é praticamente abdicar da vitória.

Que estilo é esse? rock n’ roll ou funk?
O jogo é uma ótima introdução as idéias de mercado e economia, vale a pena conferir com 3 ou 4 jogadores para ver como se comporta o mercado, até quem sabe a formação de carteis. Existe a possibilidade de um jogador fazer jogadas muito favoráveis a outros jogadores e desbalancear um pouco o jogo (típico produtor do jogo Puerto Rico), mas cabe os outros jogadores mudar o peso dessa balança. Bem-vindo ao capitalismo selvagem.

Container: Bill, Bira, Mateus, Rodrigo, Solon

Blog de Origem: GamersPOA
Link: http://ift.tt/1PADbj4
Autor: Kony

Jogo “Mana” – Versão Caseira !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Imagem do Jogo retirado do Bgg !
Hoje vamos falar de um jogo completamente desconhecido da maioria dos jogadores: Mana !
Mana é um jogo abstrato para 2 Jogadores, lançado em 1987 e seu criador é Claude Leroy e muito fácil de ser feito.
Todos os Componentes de nossa Versão Caseira !
Jogos abstratos são bem interessantes e muitas vezes são utilizados em Salas de Aula como reforço escolar, já que são jogos, na maioria das vezes lógicos, desenvolvendo o raciocínio matemático dos estudantes.
Cada jogador possui 1 Damyo e 5 Ronins e também existe no Jogo 1 Mana que serve para limitar o movimento do seu oponente e será utilizado pelos 2 Jogadores. 
O objetivo dos jogadores é capturar o Damyo de seu oponente, que pode ser feito pelo seu próprio Damyo ou com um de seus Ronins
Tabuleiro de nossa Versão Caseira, feita em Eva 2mm !
O Tabuleiro do jogo é marcado com numeração (Na nossa Versão Caseira utilizamos Pontos) que pode ser 1, 2 ou 3. Se o jogador decide mover alguma peça que esteja, por exemplo em um espaço 3, então deverá movê-la 3 espaços. Se estiver no espaço 2, deverá movê-la 2 espaços. Se estiver no espaço 1, deverá movê-la somente 1 espaço. A numeração serve para indicar quantos espaços as peças podem mover. 
As peças dos jogadores podem mover Horizontalmente ou Verticalmente, mas nunca Diagonalmente, sendo que o Jogador poderá mudar o sentido no meio do movimento, se quiser.
Fichas do Jogo: Utilizamos Tampinhas de frascos de Remédios !
Ao terminar seu movimento, colocará o Mana sobre esta peça movida. O jogador adversário, obrigatóriamente terá que mover o mesmo número de casas indicados pela casa onde se encontra o Mana. Ao finalizar seu movimento, pegará o Maná e colocará também no espaço onde sua peça terminou o movimento !
Quando a peça de um Jogador terminar o movimento em uma casa onde se encontra uma peça do adversário, então esta peça do adversário é capturada e retirada do Jogo.
Nossa Versão Caseira !
O que achamos do jogo ?
Mana é um Jogo abstrato na sua essência e muito lógico ! Saber onde terminar seu movimento, de forma a restringir os movimentos do adversário é um bom caminho para a vitória. 
O problema que vemos no Jogo, é que você precisa ter uma visão “espacial” muito boa de como está a situação do Jogo, onde estão suas peças e onde se encontra o Damyo adversário. 
Muitas vezes, você deixa de “atacar” o Damyo adversário, já que seu próprio Damyo corre muito perigo, causado pelo posicionamento das peças do adversário no Tabuleiro.
É preciso muita atenção, pois poucas  jogadas erradas já são suficientes para perder a partida !
Excelente jogo ! Uma boa surpresa ! Principalmente para quem gosta de Jogos abstratos !
Recomendamos !
Tabuleiro do Jogo que utilizamos em nossa Versão Caseira !

Regras do Jogo !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/1OMu6zY
Autor: Wagner