Siberia e Eminent Domain – Card games

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here
Um dos grandes filões dos jogos modernos é transformar seus sucessos em versões “dice” ou “card game”, as vezes com algum sucesso, outro nem tanto, mas muitos jogos tem seguido esse caminho.

Mesa do Siberia durante a partida – Filler para até 4 jogadores.

No último Castelo das Peças tive a oportunidade de jogar dois exemplos, o Eminent Domain : Microcosm e o Siberia : The Card Game.

Vou falar um pouco da experiência de cada um e uma vez que não joguei suas versões de tabuleiro, não vou poder traçar um paralelo ou fazer comparações.

Esse é um jogo para dois jogadores muito rápido e simples. Ele funciona no esquema de deck-building onde a gente tem sempre três cartas à disposição para compra, os planetas a serem explorados e nosso turno compramos uma carta, usamos a ação dela e partimos pra próxima.

Ele não dura meia hora de partida e é legalzinho para conhecer, me deixou com vontade de jogar novamente só pra firmar a posição, mas a princípio achei um jogo bem meia-boca.

Já o Siberia é um filler bem mais interessante. Ele é basicamente um set-collection onde os jogadores vão usando duplas de cartas iguais para pegar produtos que vão dar pontos no final do jogo.

Você também pode pegar novos trabalhadores para pegar mais produtos, Investidores que dão mais pontos em determinada coisa e vendedores que aumentam o valor de determinado produto.

Mesa do Eminent Domain : Microcosm – Filler para 2 jogadores.

Outro filler rapidinho (esse dura pouco mais de meia hora) e tem decisões mais legais durante a partida.

Ambos são rapidinhos, e jogaria novamente, mas não entraram na minha lista de jogos à serem comprados.

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/1TIiYob
Autor: Carlos “Cacá”

Anúncios

Skyliners

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Sint-SKL

Sinopse:

Em Skyliners o objetivo dos jogadores é ver o máximo de arranha-céus e parques no seu campo de visão. Os jogadores irão construir à vez uma cidade de arranha-céus colocando as diferentes partes dos arranha-céus nos quadrantes mais benéficos para si. Ao mesmo tempo vão apostar no número de arranha-céus que conseguirão ver no fim do jogo por cada linha de visão que está à sua frente. Quem apostar melhor será o vencedor!

Como se joga:

⇒ Setup

Coloca-se o tabuleiro no centro da mesa e distribuem-se as peças de arranha-céu na cor do quadrante que estiver à frente de cada jogador, compostas por:

  • 10 antenas;
  • 2 peças de telhado;
  • 12 peças de edifício (16 a 2 jogadores / 14 a 3 jogadores);
  • 1 peça de parque (verde).

Além das peças os jogadores recebem as cartas de planeamento na sua cor (5 cartas) e uma carta de maior arranha-céus.

pic2633886_md

Image Hans im Glück

Antes do jogo começar define-se o jogador inicial e, começando por ele, distribuem-se as cartas de arranha-céus neutros. Depois de distribuídas, o jogador inicial começa por anunciar uma delas e coloca uma peça de edifício neutro (branco) na coordenada da carta. Segue-se assim, no sentido dos ponteiros do relógio até que todas as fichas neutras estejam no tabuleiro (12 cartas de arranha-céus a 2 jogadores / 9 cartas de arranha-céus a 3 jogadores / 6 cartas a 4 jogadores).

Ao lado do tabuleiro coloca-se a cadeira do planeamento devidamente montada (ver manual).

⇒ Desenvolvimento

No seu turno cada jogador tem duas ações para executar que são:

  1. Construção
  2. Construção ou Planeamento

Os jogadores têm sempre de construir na sua primeira ação, na segunda podem voltar a construir ou planear.

Para construir o jogador escolhe uma das suas peças (telhado, edifício ou parque) e coloca-o no tabuleiro respeitando determinadas regras:

  • parque só se coloca na base do tabuleiro
  • telhado só se coloca sobre uma peça de edifício e bloqueia a posterior colocação de novas peças de edifício nesse arranha-céus (construção concluída)
  • edifício pode colocar-se na base do tabuleiro ou sobre outra peça de edifício previamente construída

Exceção: Na segunda ação, se o jogador escolher construir, não pode construir sobre o mesmo edifício que construiu na primeira ação!

pic2703882_md

Image Henk Rolleman

Na segunda ação o jogador poderá construir ou planear. Se optar por planear deverá colocar uma das suas cartas de planeamento na cadeira do planeamento com a face oculta e com o número de edifício que aposta conseguir ver no fim do jogo, virado para o lado de fora da cadeira (coincidente com a ranhura da cadeira).

O jogo vai desenrolando-se por ordem de turno até que um dos jogadores coloque a sua última peça de edifício. Nesse momento dá-se o fim do jogo. Todos os jogadores que ainda não tenham jogado nessa ronda poderão fazê-lo para que todos fiquem com o mesmo número de turnos.

Entretanto faz-se a pontuação final da seguinte forma:

Um dos jogadores retira a “almofada” da cadeira do planeamento e vira-a para o lado contrário de forma a ver a primeira carta de planeamento colocada durante o jogo.

Os jogadores que tiverem acertado no número de edifícios que estão visíveis na coluna indicada pela carta, ganha o correspondente número de pontos. Paralelamente a um acerto no planeamento, o jogador tem direito a colocar antenas sobre todos os edificíos dessa linha que ainda não tenham antena.

pic2709302_md

Image Jakub Niedźwiedź

Depois de todas as cartas terem sido avaliadas, o jogador ganha 1 ponto por cada uma das suas antenas colocadas em jogo.

O/s jogador/es que tenha/m o maior arranha-céus no quadrante indicado pela sua carta de maior arranha-céus ganha 3 pontos.

Ganha quem tiver mais pontos. Em caso de empate ganha quem tiver mais antenas colocadas em jogo.

Avaliação:

Skyliners começa por nos fazer torcer o nariz com a ilustração da capa, mas depois o pequeno logótipo do porquinho e as três palavrinhas mágicas – Hans im Glück (HiG) – fazem mantermos a esperança que está ali material do bom!

Abre-se a caixa e percebe-se logo que a editora alemã caprichou nos componentes e compreende-se finalmente porque razão esta caixa foge para o carote. O jogo está soberbo em termos de componentes, tanto que se calhar nem era preciso exagerar, mas para quem gosta, o interior de Skyliners é um deleite. Tudo menos aquelas gaivotas mal amanhadas de marcar a pontuação!

Este jogo foi pensado claramente para se jogar a 4, as outras configurações são interessantes quando não se consegue reunir este número e estamos mesmo ceguinhos para voltar a jogar, mas pronto…

Com as regras do jogo vem uma versão introdutória, que não abordámos neste artigo, e que sinceramente aconselho a passarem por cima, se quiserem voltar a trazer Skyliners à mesa em próximas jornadas! É básica de mais, injusta de mais e se é para a aprender o melhor é começar com a chicha toda sobre a mesa, afinal de contas o jogo na sua versão completa nem é assim tão complicado que mereça a pena perder tempo com a versão introdutória, a única situação em que a recomendaria é a jogar com crianças e mesmo aí, só se forem ainda pequenas!

As regras deste jogo são simples mas parece-me que a HiG desta vez decidiu complicar um bocadinho, e planificou um livro de regras um bocadinho atabalhoado, que se salva sobretudo pelas excelentes ilustrações explicativas.

O jogo em si é familiar, tenso e com imensa interação entre os jogadores. Um light/medium euro que agrada a um público casual e também mais habitual. Merece ser jogado pelo menos uma vez na vida!

Ligações:

Site da Schmidt Spiele  AQUI

Ficha BGG  AQUI

Vídeo AQUI

Regras em inglês AQUI

Resumo em português AQUI

Comprar:

Philibert  AQUI

 

Blog de Origem: JogoEu
Link: http://ift.tt/1VthId5
Autor: abruk

Drillit!

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Na reta final do seu financiamento, finalmente consegui jogar uma partida do Drillit!, próximo lançamento dos amigos da Papaya Games.

Criado por Lucas Pereira e Pedro Nastari, em Drillit! somos gnomos que ao escavarem uma montanha repleta de cristais descobrem que lá moram terríveis goblins que não gostaram nadinha de terem sua casa perfurada, e agora os gnomos precisam trabalhar juntos para sair desse montanha com vida.

Com essa premissa divertida, peguei meu pequeno e partimos para a montada de cristal para enfrentarmos os seus perigos!

Mesa pronta para começarmos a partida.

As regras do jogo são simples : quatro pontos de ação por rodada, que você pode usar para se mover, gastar cristais, colocar uma trilha de fuga, apagar incêndio ou consertar a escotilha.

Cada gnomo tem um poder especial que ajuda tarefa de conseguir um caminho seguro para fora da montanha e as coisas ruins vão acontecendo em ritmo acelerado para impedir isso.

Na nossa partida o Arthur ficou com o gnomo soldado (que mata até dois goblins com um PA só) e se divertiu horrores com ele, fazendo inclusive e “trilha sonora” do massacre.

A trilha já bem encaminhada, mas com um dano permanente.

Outros obstáculos que vão aparecendo no decorrer da partida são os abismos (que fecham seu caminho), os incêndios e as explosões na sala dos cristais (que vão dando danos permanentes).

O jogo termina de quatro formas : os gnomos ganham se conseguirem passagem livre até a saída da montanha e perdem se as cartas de “coisa ruim” acabarem, se a saída for totalmente bloqueada ou se a trilha de danos chegar ao quinto dano.

Chegamos, mas foi por pouco (quase que as duas saídas fecham).

Nossa partida terminou com 3 danos, uma das saídas bloqueadas, mas com os gnomos conseguindo fugir (isso no modo fácil de jogo) e o Arthur curtiu muito (e eu também) a experiência.

Fica a dica, Drillit! é um cooperativo bacana, bom pra jogar com a família e com os amigos que estão começando no hobby.

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/25w8suY
Autor: Carlos “Cacá”

Cenário cinco a caminho

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

O quinto cenário para T.I.M.E. Stories acaba de ser anunciado para setembro.

800185dcf4350027d3dba1e3e3cd89f8a356

Há já algum tempo que este novo cenário estava previsto para o mês de maio, todavia a Space Cowboys decidiu adiar o seu lançamento para o mês de setembro.

No comunicado a editora francesa fez saber que a equipa R&D já se encontra em processo de recolha de dados para preparar um novo episódio a lançar até ao final de 2016.

Da quinta expansão sabe-se que decorre durante o período da I Gerra Mundial e que acontece na Antártica.

Aguardando…

Blog de Origem: JogoEu
Link: http://ift.tt/1TS7UIx
Autor: abruk

Age of War

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Reiner Knizia é conhecido por ser autor de alguns dos maiores clássicos dos board games como Amun-Ré, Tigris and Eufrates, Arte Moderna e tantos outros. Além disso, o autor também ficou famoso pela grande quantidade de jogos pequenos e rápidos que publicou no decorrer de sua carreira como game designer. AGE OF WAR cai nessa segunda categoria: é um joguinho de 15 minutos para 2 a 6 pessoas que usa disse rolling e alocamento de recursos como mecânicas básicas. A temática de Japão feudal é só um sabor a mais para o game.

O objetivo do game é conquistar o maior número de palácios. Para isso há linhas de missões nas cartas que ficam no centro da mesa. Em sua rodada, um jogador rola os 7 dados disponíveis, seleciona uma carta de palácio e vai tentando alocar as imagens dos dados nos espaços com as missões. Rola os dados, tenta completar missão, rola de novo o que sobrou, tenta completar mais uma e assim vai. Quando uma carta fica com todas as imagens necessários completadas, o player leva o ponto.

Como todo jogo do Knizia tem umas pegadinhas de pontuação: tipo, se você pega todos os palácios de uma cor eles passam a valer mais. É uma brincadeira bacana para fechar a noite. Jogamos no Bar Craft de Budapest e ninguém deu nada quando as regras foram lidas, mas depois rendeu 4 partidas seguidas.

#GoGamers

Blog de Origem: Game Analyticz
Link: http://ift.tt/1skeIUY
Autor: VINCE VADER

Todos contra a Dengue ! Expansão Zika Vírus

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Caixa do Jogo !


Todos os Jogos criados pelo Clube do Tabuleiro de Campinas foram feitos para uso pessoal somente, distribuido gratuitamente aos interessados e também para serem confeccionados artesanalmente, sendo proibido qualquer tipo de venda !

O Clube do Tabuleiro de Campinas lançou em Março/2015 o Jogo “Todos contra a Dengue” com arquivos distribuidos a todos os interessados, que podem ser baixados gratuitamente aqui:
Estamos agora, lançando a Expansão Zika Vírus, que acrescenta a Zika no Jogo, além da Dengue, Chikungunya e Leptospirose que estavam presentes no Jogo base.

Componentes !

O Vírus Zika também é transmitido pelo Mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue e Chikungunya o que reforça ainda mais a importância do combate aos Focos deste Mosquito.
Prevenção é a palavra chave, pois ainda não existem Vacinas para a Dengue, Chikungunya e Zika, embora existam pesquisas sendo feitas, com resultados ainda incertos e que ainda demorarão algum tempo para serem disponibilizados a toda população.
A inclusão do Zika Vírus no Jogo “Todos contra a Dengue”, completa então as Doenças transmitidas pelo Mosquito Aedes aegypti e tem como objetivo colocar à mesa o Tema, de forma que a discussão sobre o assunto cria meios de conscientizar todos sobre a importância da Prevenção e também dos cuidados a serem tomados por parte de todos.

Componentes !

Existem algumas mudanças nas Regras do Jogo base, mas que não alteram significamente o decorrer da partida.
Para aqueles que quiserem baixar os arquivos desta Expansão, os arquivos estão disponíveis gratuitamente  no Link abaixo:
Esperamos com esta Expansão, completar o Tema e esperamos ser do agrado de todos ! Estamos apenas aguardando a página desta Expansão ser aprovada no BoardGameGeek e posteriormente colocaremos também o Link aqui neste tópico !

Relatório final de partida !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/1VodcfY
Autor: Wagner

87 Castelo das Peças: Jogos de Tabuleiro no Rio de Janeiro

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

 

header-20160618-insta
Dia 18 de junho, sábado, vai ser realizada a 87ª edição do Castelo das Peças. O evento vai ser realizado na Universidade Veiga de Almeida – Campus Tijuca. Fica localizada na Rua Ibituruna 108. A Universidade Veiga de Almeida é de fácil acesso e fica bem perto do metro São Cristovão.

O horário é de 9h00 até as 17h30.

É no velho esquema de levar os jogos. Quem tiver interesse em algum jogo ou quer marcar alguma partida pode usar o grupo ou a fanpage no Facebook.

COMO TINHA FALADO ANTES ESTOU PRECISANDO DA AJUDA DE TODOS VOCÊS PARA MANTER O EVENTO QUEM PUDER AJUDAR COM PELO MENOS R$20,00 VAI SER BOM QUE ASSIM VOU PODER GARANTIR MESAS E CADEIRAS PARA O PESSOAL.

QUEM AJUDAR COM MAIS DE R$50,00 VAI GANHAR UM CUPOM DE DESCONTO DA TABULEIRO MIX. MAIS DETALHES DE COMO AJUDAR É NO LINK AQUI: http://goo.gl/uXldY0

Estarei também com jogos da Grow, Devir, Galapagos, Copag, MS Jogos, Boardgames.com, Ludeka, Mitra, Ace Studios, Pensamento Coletivo, Red Box, Ludens Spirit e Hasbro para quem quiser conhecer e jogar.

SERVIÇO:
87º Castelo das Peças – Evento de Jogos de Tabuleiro no Rio de Janeiro
Data: 18 de junho de 2016
Local: Universidade Veiga de Almeida – Rua Ibituruna 108 – Bloco C – Tijuca
Horário: 09h00 até as 17h30
Faixa Etária: Livre
Entrada Gratuita

Blog de Origem: O Castelo das Peças
Link: http://ift.tt/1Vn7k6F
Autor: shamou