Apotheca

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Apotheca é um game muito bom. Bom mesmo. Rápido (meia horinha), para 2-4 players, com componentes caprichados e uma direção de arte sensacional. Eu dou cada vez mais valor para jogos rápidos, confesso que ando meio sem paciência para longas partidas de muitas horas. No entanto, o grande ponto de destaque do Apotheca é como uniram uma temática pop (feitiços e poções) estrategicamente em um jogo abstrato.

Tenho um amigo que fala que “todo jogo, em sua essência, é um jogo abstrato”. Se enxergamos para além da temática, iremos ver um esqueleto de mecânica abstrata pura em muitos dos games que amamos jogar. No entanto, essa visualização é mais nítida em alguns casos. Apotheca tinha tudo para ser um bom jogo abstrato com cores e formas, mas a temática de poções mágicas dá um tcham a mais na obra.

A mecânica é muito simples. Em seu round, cada player deve escolher fazer duas ações: colocar dois tiles não revelados em jogo, desvirar um tile, comprar uma personagem ou pontuar. O objetivo é fazer sequências de três poções da mesma cor e quem pontua 3 vezes ganha o jogo. O tabuleiro possui pouco espaço para longas estratégias de movimento e daí entra um componente muito legal do jogo: as cartas de personagens.

Cada personagem possui um poder de movimentação que altera os tiles de poções no board. Logo, quando você está com uma jogada ensaiadinha pra marcar o ponto, pode rolar uma movimentação de peças que altere toda a configuração da mesa. Só uma coisa não me agradou muito no game: as cartas de personagem possuem um espaço pequeno para a descrição do poder e a informação, nem sempre, é muito clara. Detalhe de layout, mas que poderia ser melhor pensado (mas nada que estrague a experiência do jogo).

Mais um excelente título que saiu de financiamento coletivo e ganhou as ludotecas de muita gente. Mais um bom game conferido da coleção do amigo Estevão.

#GoGamers

Blog de Origem: Game Analyticz
Link: http://ift.tt/2a96r1K
Autor: VINCE VADER

Prototipando: Jogo com o Tema Dengue !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Nossas Versões Caseiras são confeccionadas artesanalmente para uso pessoal somente, sendo proibida qualquer tipo de venda !
O Clube do Tabuleiro de Campinas está criando e testando mais um jogo que em breve estaremos disponibilizando os arquivos gratuitamente à todos.
As imagens são de nosso protótipo e ainda poderá ser alterado durante a criação !
O Tema escolhido foi novamente a Dengue. Não é o primeiro Jogo que criamos com este Tema, já que lançamos o Jogo “Todos contra a Dengue” tempos atrás, cujos arquivos podem ser baixados gratuitamente no Link abaixo, porém este Jogo ficou com uma quantidade muito grande de Componentes:
Fizemos uma análise detalhada do Jogo “Todos contra a Dengue” aqui:
Desta vez, optamos por fazer um Jogo mais enxuto, onde serão colocados no Tabuleiro, Mosquitos, Focos, Residências, Hospital e caminhos por onde os Jogadores poderão movimentar seus Personagens.
Os caminhos fizemos com Tiles que lembram muito Carcassonne ou Tsuru, com vários bloqueios, curvas e retas. 
Além disso, existem alguns Tiles que darão algumas vantagens, tanto para o Mosquito quanto para os Jogadores, além de Tiles que permitem que os Jogadores possam trocar outros Tiles de Lugar.
O Jogo é simples, onde o objetivo será eliminar os 8 Mosquitos presentes no Jogo ou todos os Focos do Mosquito (São 30 Focos do Mosquito presentes no Jogo)  até o final da partida, que termina quando todos o último Tile for colocado em Jogo. Nestas 2 situações os Jogadores vencem. Caso nenhuma dessas 2 possibilidades ocorram todos os Jogadores perdem.
Observem que o Jogo é Cooperativo, já que não existe Vitória ou Derrota de algum Jogador, mas de todos !
Criar um Jogo, para aqueles que gostam de experimentações, é uma excelente forma de entretenimento, pois as possibilidades vão aparecendo e é preciso trabalhar com elas, de forma a deixar o Jogo o mais equilibrado possível.
Neste Jogo, teremos que equilibrar as condições de Vitória tanto para o Mosquito quanto para os Jogadores e esta é a maior dificuldade em toda criação.
Trabalhar com o Tema Dengue, colocando 10 tipos de Focos diferentes (3 de cada tipo) , é uma boa maneira de colocar à mesa um Tema tão importante nos dias de hoje e é este nosso objetivo neste Jogo.
Explicar os problemas da Dengue e como combater os Focos do Mosquito, fazendo com que o  Jogo faça parte deste processo de aprendizagem é uma boa forma de passar a informação adiante, mesmo que o Tema não atraia muito. No combate à Dengue, informação é o principal meio para eliminação dos problemas.
Estaremos em breve finalizando o Jogo e divulgando os arquivos para todos ! Desta forma, estaremos cumprindo nosso papel como Clube de Jogos, que procura incentivar o jogar, a criação e confecção de Jogos, utilizando Reutilização de Materiais e contribuindo um pouco mais para que nosso mundinho de Jogos se torne um pouco mais interessante, principalmente para aqueles que não possuem recursos para comprar um Jogo publicado e lançado por uma Editora…
Aguardem maiores informações !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/2atFMMG
Autor: Wagner

Abelhas e Aranha ! Versão Caseira !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Abelhas e Aranha – Versão Caseira !

Nossas Versões Caseiras são confeccionadas artesanalmente para uso pessoal somente, sendo proibida qualquer tipo de venda !

Este Jogo é mais uma adaptação do Geiblein, versteck dich!”, que tanto citamos aqui no Blog e que podemos considerar um dos Jogos que mais jogamos por aqui.

http://ift.tt/2a4aV9Z

“Geiblein, versteck dich!”, embora desconhecido da maioria dos jogadores, possui componentes mínimos e sua adaptação para qualquer outro Tema é muito fácil.

Temos por aqui Formigas e Tamanduá, que foi a primeira adaptação que fizemos e também Dengue, que já foi postado aqui no Blog:

http://ift.tt/2aOPgPY

Hoje estamos apresentando nossa Versão Caseira com o tema Abelhas e Aranha, sendo que utilizamos desenhos de Abelhas impressas em folha adesivada, colocado Contact, cortados e colados em Botões de Camisa.
Abelhas e Aranha – Componentes !
Para as Colmeias, utilizamos Potes de Requeijão e também fizemos da mesma forma que as Abelhas, com folha adesivada e Contact.
Já o Dado D6, utilizamos Origami Modular, com desenho nas faces utilizando mesmo método de impressão.
Estas Versões Caseiras deste Jogo são interessantes pois dá pra fazer adaptações muito legais, principalmente utilizando 1 Predador e 30 Presas ou qualquer outro tema que possa sempre ser colocado esta proporção.
Corte da Impressão feita em folha adesivada  (Já colocado Contact) !
Na Versão Dengue, já apresentada aqui no Blog, utilizamos 1 Mosquito e 30 Focos de Dengue, sendo que ao invés de Tampinhas, simbolizando Formigueiro (Formigas e Tamanduá) e Colmeias (Abelhas e Aranha), resolvemos fazer Casinhas, colocando os Focos do Mosquito dentro delas.
Origami Modular – Modulos do Cubo !
Joguinho altamente recomendado, principalmente para aqueles que tem crianças em casa ou aqueles que trabalham com crianças/alunos, já que as Regras são fáceis e a montagem do Jogo mais fácil ainda, pois é possível fazer o Jogo com apenas 1 Dado D6, 6 Tampinhas, 30 Pedrinhas e 1 Semente.
Taí mais uma dica !
Montagem do Cubo !

Cubo em Origami Modular e Impressão para serem coladas nas faces !

Dado D6 finalizado !

Colando impressão de Abelhas em Botões de Camisa !

Versão Caseira – Faltando apenas colar as Colmeias nos Potes de Requeijão !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/2a4b4tO
Autor: Wagner

Tarde de Vivências na Ecobrinquedoteca ! 27.07.2016

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Visão geral da Sala de Jogos da Ecobrinquedoteca !
Nossas Versões Caseiras são confeccionadas artesanalmente para uso pessoal somente, sendo proibida qualquer tipo de venda !
Estivemos nesta tarde de 27 de Julho de 2016, com o pessoal da Ecobrinquedoteca do Parque – Campinas SP, para mais uma tarde de Vivências.
Muitos Jogos foram à mesa e como tínhamos um Grupo de crianças, a tarde foi bem agitada e produtiva !
– Rummikub
– Tsuru
– Não Pare (Can’t  Stop)
– Pickomino
– Vamos pegar o Leão ?
– Futebol de Peteleco
– Futebox
– Yinsh
– Ricochet Robots
Tsuru foi a primeira vez que jogamos, já que fizemos uma Versão Caseira apenas para testarmos. Como gostamos dele, faremos um mais caprichadinho ! Faremos uma postagem específica sobre este Jogo !
Segue imagens dos Jogos !
Tsuru !

Tsuru !

Tsuru !

Tsuru !

Não Pare – Can’t Stop !

Não Pare – Can’t Stop !

 

Vamos pegar o Leão ?

 

Futebol de Peteleco !

Futebox !

Yinsh !

Yinsh !

Ricochet Robots !
Pickomino !
Pickomino !
Pickomino !

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/2abOYTg
Autor: Wagner

A Colmeia ! Informações sobre Abelhas !

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Banner !
Nossas Versões Caseiras são confeccionadas artesanalmente para uso pessoal somente, sendo proibida qualquer tipo de venda !

O Clube do Tabuleiro de Campinas criou 2 Jogos com o Tema Abelhas. Os arquivos para a montagem dos Jogos podem ser baixados gratuitamente nos Links abaixo:
A Colmeia:
A Colmeia – Micro Jogo:
Fizemos também um “Banner”, que utilizamos nas apresentações dos Jogos, quando participamos de eventos.
Este Banner está em PDF e pode ser baixado gratuitamente no Link abaixo:
Para aqueles que tiverem interesse em aproveitar as informações sobre Abelhas e quiser tirar o Logo do Clube do Tabuleiro de Campinas, entrem em contato que envio o arquivo em Power Point. Assim poderão alterá-lo da forma que acharem melhor !
Abraços

Blog de Origem: Clube do Tabuleiro de Campinas
Link: http://ift.tt/2aJyQIB
Autor: Wagner

T.I.M.E. Stories

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Basicamente em T.I.M.E. Stories somos agentes da agência T.I.M.E. que tem como função evitar que lapsos na linha na história do mundo sejam criados uma vez que viagens no tempo agora são possíveis.

Ele é um jogo narrativo que lembra muito a pegada dos livros jogos (se você fizer A vai pra B) e utiliza cartas como componente primordial do jogo.

Cada aventura é composta por um deck e nele se desenvolvem os “runs”. Em cada “run” escolhemos os personagens que vão participar e eles tem um tempo determinado para poder pegar o máximo de pistas possíveis para resolver o caso apresentado.

As cartas vão sendo abertas e revelam instruções sobre o caso.

No deck que vem na caixa básica, todos os personagens vivem em um asilo para pessoas com distúrbios mentais e toda a ação acontece ali nas várias salas do prédio.

Não vou me aprofundar muito para evitar qualquer spoiler, mas essa missão do Asilo é muito imersiva e o puzzles são bacanas e dependem muito da atenção aos detalhes por parte dos jogadores.

Aí que vem o grande (e talvez único) problema do T.I.M.E. Stories, uma vez que você resolveu (ou não) a aventura, você TEM que comprar um novo deck/expansão ou o jogo morreu ali.

A planta do Asilo que temos que ir explorando durante o jogo (sem spoilers) .

Ao contrário do Tragedy Looper, que tem a mesma pegada e vem na caixa básica com várias missões, no T.I.M.E. Stories você joga a primeira missão e se não tiver uma nova já comprada, seu jogo vai ficar ali na prateleira aguardando.

Mas tirando esse problema, o T.I.M.E. Stories é brilhante na proposta e execução do jogo, tudo é muito lindo e amarradinho e com certeza mereceu todo o hype que ele teve ano passado.

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/2aiKFZ0
Autor: Carlos “Cacá”