TOP3 : Stefan Feld

Get The Crestock Daily Free Stock Photo Here

Tem gente que é fã mesmo, e ainda nem peguei o Oracle of Delphi.

Trajan chegando pela Gigante Jogos, Jórvik na prateleira pela Conclave, Castles of Burgundy mais pro fim do ano pela Grow e Luna sendo anunciado pela Paper Games, fazem com que os brasileiros comecem a ter um bom catálogo de jogos do grande Stefan Feld disponível no mercado.

Mas esses são os melhores jogos do cara? Bem, como fã de carteirinha dele, posso dizer que ainda faltam coisas, mas pelo menos dois do meu TOP3 estariam já na nossa língua, e qual seriam eles (e o que falta), você vai saber agora.

A macala do Trajan é muito bem sacada e funcional. Foto internet.

TRAJAN (resenha aqui)

Lançado em 2011 e chegando agora no nosso mercado pela Gigante Jogos, em Trajan o autor usa sua já consagrada “saladinha de pontos” mas inova ao trazer a mancala como engrenagem principal para resolvermos as ações do jogo.

Como em quase 100% dos seus jogos, tudo é muito bem amarradinho, e essa adição de uma mecânica tão antiga (quanto o tema), ao jogo faz com que no conjunto, Trajan seja um dos seus melhores jogos.

 Além de excelente, o Luna ainda é um jogo lindo. Foto internet.

LUNA (resenha aqui)

O pessoal da Paper Games anunciou agora que vai trazer, o que pra mim é um dos jogos mais geniais de todos, o Luna.

O grande charme do jogo é a forma como o Feld usou seu worker-placement, o lance das ilhas e de como não é uma coisa simples você passar de uma para outra, o “cobertor curto” principalmente quando os jogadores começam a apagar a vela e tudo isso para conseguir pontuar sempre que possível durante as rodadas, fazem com que o jogo tenha uma urgência muito interessante, e além disso, visualmente ele é um dos mais bonitos do cara.

O tabuleiro central do Macao traz várias opções de pontuação. Foto internet.

MACAO (resenha aqui)

Mas o melhor jogo do Feld ainda não saiu por aqui, Macao é impressionante,ele é basicamente um jogo de planejamento, o rondel de estoque, onde colocamos os produtos que vamos usar em rodadas futuras, é BRILHANTE.

E o rondel de produção é brilhante, usando planejamento
futuro dos recursos. Foto internet.

Tudo no jogo te leva a pensar em como você vai tentar conseguir se livrar de todas as cartas que estão no seu tabuleiro, para não perder pontos no final, e se isso não fosse um desafio, ainda precisamos nos preocupar em tentar fazer com que a cartas façam seus combinhos para conseguirmos uma pontuação que nos leve a vitória.

Apesar de não ser um dos jogos mais punitivos do autor (esse título é do In the Year of the Dragon), no Macao decisões erradas ou fora do timming podem ser a diferença entra a vitória e a derrota nesse jogaço!

Blog de Origem: E aí, tem jogo? – A sua página sobre jogos de tabuleiro moderno.
Link: http://ift.tt/2pWjaaU
Autor: Carlos “Cacá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s