DC Comics Deck-building Game

Que tal um jogo com os maires super-herois de todos os tempo como: Batman, Superman, Mulher-Maravilha, The Flash, Lanterna Verde e muitos outros? 
A
Cryptozoic Entertainment divulgou mais detalhes de seu principal lançamento para o verão americano. DC Comics
Deck-Building Game, será baseado nos Novos
52
O
jogo foi desenvolvido por Matt Hyra (World of Warcraft Miniatures Game e Vs.
System) e Ben Stoll. São 214 cartas de jogo e 7 cartas de herói.  O jogo é
para 2 a 5 participantes. A idade recomendada é a partir de 15 anos e as
partidas duram de 30 a 45 minutos.
Seguindo
o padrão de outros Deck-Building Games, cada jogador começa a partida com um
baralho inicial de 10 cards e compra uma mão de 5 cartas a cada turno. Há 5
tipos de cartas que podem ser adquiridas: vilões, heróis, equipamentos, super-poderes
e locações.
Os
jogadores devem obter poder suficiente para derrotar o super-vilão da vez, mas,
quando isso acontece, um novo vilão aparece para ataca-los. Para se defender os
jogadores utilizam habilidades de cartas e equipamentos como: Bat-cinto de
utilidades, super-velocidade, armas de raios, entre outros.  O jogador com
mais pontos de vitória no final da partida é o vencedor. 

Os
americanos que já tiveram acesso ao jogo em convenções descreveram o jogo como
uma mistura de Penny Arcade: Gamers vs. Evil
com a série Ascension 
da Gary Games.  Alguns detalhes
descritos por este jogadores são:
  • As cartas que acumulam
    pontos também tem um segundo valor que determina o final de cada partida;
  • Os ataques dos vilões diminuem
    o numero de cartas compradas pelo jogador alvo do ataque;
  • Os decks iniciais não são
    iguais. Cada deck tem características e habilidades diferentes, o que pode
    causar um grande desequilíbrio entre os jogadores.

O jogo
tem, a meu ver, um grande a favor que é a autoria. Matt Hyra, um dos designers
de DC Comics Deck-building Game é um dos autores do Vs Systen (na minha
opinião, o melhor card game de super-heróis já lançado). 
O grande
contra é que a Cryptozoic ainda não conseguiu lançar um título realmente relevante
desde que começou a investir na diversificação de seus títulos. A empresa ainda
se mantem graças às vendas do Word of Warcraft TCG (cujos direitos foram
adquiridos da Upper Deck) e do Walking Dead: Board Game (um título cujas vendas
se mantem pelo público da série de TV. O jogo não teve uma boa aceitação entre
os jogadores mais experientes).
Será que este novo título irá consolidar o nome da empresa entre os jogadores
veteranos?

Blog de Origem: Strategos
Link: http://strategosjogos.blogspot.com/2012/07/dc-comics-deck-building-game.html
Autor: noreply@blogger.com (Neoiconoclasta)

Anúncios

Eurogames Manaus no Bob’s e na Subway

Novo ponto de encontro para os fãs de card games e jogos de tabuleiro.

A partir de hoje, dia 30 de junho, abriremos um novo ponto de encontro para os fãs dos Eurogames em Manaus. A lanchonete Bob’s irá abrir suas portas para os fãs as sábados das 16h00 as 18h00.
A cada fim-de semana diversos jogos estarão disponíveis para os visitantes do encontro. Neste sábado,
estarão poderão ser conferidas demonstrações de: Nightfall, Colonizadores
de Catan, Stratego,  Carcassonne e Dragon’s Parade.

Além dos jogos de tabuleiro haverá também espaço para os jogadortes de Pokémon. Os participantes poderão jogar, trocar cartas, participar de promoções e ficar por dentro das promoções que irão ocorrer nos próximos meses.
Além do Pokémon TCG teremos espaço para Eurogames e Pokémon DS.
A cada fim de semana teremos uma promoção para os frequentadores. Para começar, hoje todos os clientes que comprarem um trio da Bob’s ganham um booster de Pokémon Poderes Emergentes.

A partir de julho, além dos encontros de sábado no Bob’s também teremos um ponto de encontro aos domingos na Subway.

A lanchonete Bob’s Drive Thru fica na Avenida Djalma Batista, 2010 Parque 10. Em frente a entrada do Eldorado.

A lanchonete Subway fica na Rua Pará, 346 Vieralves. Ao lado do curso de línguas Wizards.
Postado originalmente no blog ZN Eventos

Blog de Origem: Strategos
Link: http://strategosjogos.blogspot.com/2012/06/eurogames-manaus-no-bobs-e-na-subway.html
Autor: noreply@blogger.com (Neoiconoclasta)

Pokémon Black & White: Dragons Exalted


Em Agosto, uma nova expansão do eterno sucesso, Pokémon será lançada, apresentando um tipo novo de Pokémon, o primeiro tipo novo acrescentado em mais de 10 anos. Pokemon Black & White: Dragons Exalted vai estar disponível tanto em Decks temáticos e Boosters.
Essa expansão vai incluir 15 Pokémons tipo “Dragão”, apresentando novos ataques multi-energéticos, além dos Pokémons dos arredores das regiões de Unova. Quatro novas cartas de treinador e duas novas “Energias Especiais”, além de 6 novas cartas de Pokémon-Ex, fazendo o set de 120 cartas .
 Cada booster vai incluir uma carta especial foil, e um código que libera cartas virtuais para o Pokémon Trading Card Game Online.
Pokémon Black & White: Dragons Exalted ainda não tem data prevista de lançamento no Brasil. Para mais informações sobre Pokémon no Brasil acesse o site da COPAG
Postado originalmente no Zona Negativa

Blog de Origem: Strategos
Link: http://strategosjogos.blogspot.com/2012/06/pokemon-black-white-dragons-exalted.html
Autor: noreply@blogger.com (Neoiconoclasta)

Virada Cultural Manaus e Mostra Cosplay do Sesc

Maio e Junho teremos participação em dois grandes eventos da cidade
Dias 26 e 27 de maio participaremos da Virada Cultural, evento organizado pela prefeitura de Manaus em diversos pontos da cidade.
Estaremos no CSU do Parque 10 nos dias 26 e 27 de maio a partir das 17h00. O evento é gratuito.

No dia 10 de junho, o ponto de encontro para os fãs de jogos de tabuleiro importados é o Sesc Amazonas durante a 2ª Mostra Cosplay do Sesc. Este evento será só para convidados. Se quiser participar, entre em contato conosco pelo email: neoicocnoclasta@gmail.com.

Blog de Origem: Strategos
Link: http://strategosjogos.blogspot.com/2012/05/virada-cultural-manaus-e-mostra-cosplay.html
Autor: noreply@blogger.com (Neoiconoclasta)

Tsuro of the Seas

Anunciada nova versão para Tsuro, jogo da Calliope Games.
Tsuro é um jogo abstrato de Tom McMurchie lançado em 2004. O jogo tem uma mecânica bem simples e permite que dois a oito jogadores disputam partidas com média de 15 minutos de duração.
Este ano a  Calliope Games anunciou uma releitura do jogo chamada Tsuro of the Seas. Segundo a empresa o jogo terá uma versão mais temática e introduzirá novas mecânicas. 
Ray Wehrs, presidente da Callipe, falou um pouco sobre o cenário do jogo: “O imperador do Japão enviou os jogadores para uma missão de informar ao mundo que ele é o dono de todas as terras e águas até o alcance de seus olhos.
CAda jogador é o capitão de um barco que navega pelo tabuleiro do jogo, evitando os monstros que espreitam: “Os daikaiju (monstros) movem-se randonicamente pelo tabuleiro.  Você não enfrenta apenas seus oponenetes, mas o tabuleiro também. Quando um daikaiju entra em um tile com outro daikaiju ou barco, remove esta outra peça do jogo”, explica Wehrs.
Os movimentos dos monstros são definidos pelas jogadas de dois dados, o que acrescenta um elemento aleatório ao jogo.  Os jogadores devem ainda desviar de rochedos.
Além da introdução dos monstros marinhos, a nova versão de Tsuro possui um tabuleiro maior e inclui um deck de tiles. 
O desigenr da nova versão é Jordan Weisman, que já desenvolveu expansões para jogos como BattleTech e HeroClix.
O jogo tem previsão de lançamento para agosto e o preço sugerido para os lojistas americanos é de US$ 40.

Imagens Caliope Games

 como BattleTech e HeroClix.

Blog de Origem: Strategos
Link: http://strategosjogos.blogspot.com/2012/05/tsuro-of-seas.html
Autor: noreply@blogger.com (Neoiconoclasta)

Dixit: Journey

Mais um título para a família Dixit.
Lançado em 2008, Dixit foi o grande vencedor do Spiel de Jahres 2010. 
Em 2010 saiu a primeira expansão, Dixit 2, que acrescentou mais 84 cartas. 
Em 2011, foi lançado Dixit Odyssey, que teve ilustrações de Pierô e Marie Cardouat (ilustradora das duas primeiras edições do jogo). Odyssey podia ser jogado como uma expansão a edição base, mas, também vinha com regras opcionais para jogo em equipe, o que permitia partidas com até 20 jogadores.
Dixit: Journey (Que, na França, será lançado como Dixit 3) foi criado para atingir um público mais amplo e pretende chegar as grandes lojas de departamento. Segundo Christophe Arnoult, diretor da Asmodee Editions: “O jogo terá as mesmas regras, mas, mudamos o ilustrador para tornar as imagens mais familiares e com um estilo cartoon e assim, mais acessível a todos. Também, exemplificamos as regras no manual, de forma a torna-lo mais fácil de ser ensinado. Apesar de ser um jogo simples, sabemos que quando chegamos ao mercado de massas atingimos um público que não está acostumado com muitos jogos temos que tornar as regras o mais simples possíveis.

O novo ilustrador da expansão é  Xavier Collette que já ilustrou outro jogos como: Tiemline e Et Toque!
Dixit: Journeys incluirá algumas ilustrações das primeiras versões, o que permitirá que os novos fãs tenham acesso a arte do jogo original, que permanecerá disponível para venda. Esta versão também será compatível com o jogo original.
Bom saber que mais indústrias de jogos estão conseguindo sair do mercado especializado e atingir o grande público. O triste da história é saber que esta fatia do mercado precise de explicações adicionais, mesmo para um jogo tão simples como Dixit. C’est la vie.
Imagens do site da Asmodeé.

Blog de Origem: Strategos
Link: http://strategosjogos.blogspot.com/2012/05/dixit-journey.html
Autor: noreply@blogger.com (Neoiconoclasta)

Car Wars

Steve Jackson começa a divulgar seus planos após o projeto Ogre.

Por Sarah Gabriela 

Acredito que a maioria dos board gamers está acompanhando o
projeto de crowdfunding de Ogre, da Steve Jackson Games no Kickstarter. O site
tem se mostrado um grande aliado do hobby, já que o formato obteve grande
receptividade por parte do público e dos designers, muitos dos quais, de outra
forma, não haveriam publicado seus jogos.

A campanha de Ogre já está acontecendo há algum tempo e
chegou à incrível marca de 650 mil dólares arrecadados (e subindo).
Esta semana uma atualização na página do projeto causou
polêmica: Jackson determinou uma nova meta, no valor de 700
mil dólares, que caso seja
atingida, resultará no lançamento do projeto, no mesmo Kickstarter, de uma
re-edição de Car Wars, outro grande sucesso do estúdio.

O que estava sendo discutido, após o estabelecimento da nova
meta, entre os fãs “alvoraçados” no twitter era: Por que vincular o
lançamento de um projeto com outro já em andamento, sendo que ambos conseguem
arrecadar fundos sozinhos?

Muitos se sentiram “enganados” pela nova meta, que
não acrescenta nada ao projeto em andamento. Outros correram para divulgar o Ogre,
para que a meta seja alcançada e Car Wars seja disponibilizado no site para os
Backers poderem fazer a sua “vaquinha”.

Mas o meu questionamento vai além disso: O uso do
Kickstarter por Steve Jackson, que possui não apenas reconhecimento como
designer, mas uma empresa fabricante de jogos, é correto?
O uso da plataforma não é proibido para empresas, desde que
elas obedeçam aos seus termos de uso. Mas com essa pergunta eu quero trazer a
tona o lado do designer iniciante, que a ainda não possui nome na indústria,
nenhum jogo lançado e vê no formato Crowd Funding uma chance de ganhar a
simpatia de uma grande editora e de já começar sua possível carreira com o
apoio direto do seu público final. Como esse designer iniciante pode concorrer
com nomes como o de Steve Jackson, relançando jogos já conhecidos do público?

Acredito que se Jackson fizesse um investimento (convenhamos,
bem menor que os US600.000,00 arrecadados até então), lançasse Ogre, disponibilizasse
para os distribuidores e fizesse uma campanha de marketing regular, ele seria
vendido da mesma forma. Por que usar o formato crowd funding?

Eu não acho justo. Apesar de não haver restrição para esse
tipo de iniciativa. Não tenho nada contra a SJG, gosto bastante de muitos dos
seus produtos, mas achei a apelação para o Kickstarter desnecessária. Abriu um
precedente que eu enxergo como negativo para a própria indústria. E se todos os
designers que já possuem alguma relevância se valerem do formato para o
lançamento ou relançamento de seus jogos? Aonde entra o novo? O iniciante?
Quero fomentar o espaço para a discussão, sei que muitas
pessoas irão discordar (já que eu não estou falando de qualquer estúdio, não
é?), mas eu vejo os board games como um hobby de gente esclarecida, aberta a
troca de ideias e principalmente, consciente de que a sua opinião influência na
forma como as próprias empresas tomam suas decisões. 

Blog de Origem: Strategos
Link: http://strategosjogos.blogspot.com/2012/05/car-wars.html
Autor: noreply@blogger.com (Neoiconoclasta)